saúde

Frio e nova cepa impulsionam casos de Covid

Em Minas, as confirmações da doença mais que dobraram em menos de um mês

Gabriel Rezende (Hoje em Dia)
22/06/2022 às 23:35.
Atualizado em 22/06/2022 às 23:43
Nas últimas 24 horas, foram 15 mil notificações de Covid-19 no Estado: apesar da alta significativa, casos são de menor gravidade (MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL)

Nas últimas 24 horas, foram 15 mil notificações de Covid-19 no Estado: apesar da alta significativa, casos são de menor gravidade (MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL)

Os casos de Covid-19 mais que dobraram em menos de um mês em Minas. Só nos 22 dias de junho já são 130.071 infectados. Em maio, foram 58.366 testes positivos. Sazonalidade das doenças respiratórias, avanço de uma segunda linhagem da cepa Ômicron e relaxamento das medidas de proteção explicam a nova disparada. 

Nas últimas 24 horas, foram 15 mil notificações, conforme a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). Na comparação com abril, a alta também é expressiva. Há dois meses, 30.965 mineiros ficaram doentes.

Segundo o infectologista Unaí Tupinambás, que participou do extinto Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de Belo Horizonte, o aumento já era esperado e está ligado às baixas temperaturas desta época do ano. 

“As pessoas tendem a ficar mais aglomeradas em lugares fechados”, disse o especialista, que ainda citou a variante BA.2, responsável pelo pico de casos do coronavírus entre dezembro de 2021 e fevereiro deste ano em todo o Brasil.

Uma das maiores preocupações, acrescenta o médico, é com relação ao abandono do uso de máscaras e das medidas de higiene. 

“Todos esses fatores resultaram no aumento dos registros. Felizmente, a gente tem visto uma letalidade menor do que foi no ano passado”, declarou o infectologista, que alerta: “mas é importante deixar claro que ainda estão morrendo pessoas por Covid-19”.
 
COMPLICAÇÕES
Tupinambás aproveitou para reforçar que pessoas mais vulneráveis, como idosos e os que não estão com o esquema vacinal completo, são os mais propensos às complicações da doença.

“Quem não se vacinou, se vacine o quanto antes, porque as variantes podem invadir a resposta imune e levar os pacientes para o hospital”, afirmou.

Por nota, a SES informou que “insiste na necessidade da imunização de quem ainda não buscou a vacinação”. A pasta reforça que os protocolos sanitários devem ser mantidos, como a lavagem das mãos, uso de álcool em gel e o distanciamento social.

Em Montes Claros, como O NORTE mostrou na edição de terça-feira (21), o número de casos confirmados de Covid-19 explodiu em junho: saltou de 274, em maio, para 3.378 até o último dia 20 – uma alta de 1.132%.

Em função desse cenário, o município retomou a obrigatoriedade do uso de máscara em locais fechados.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por