Idosos com mais de 90 anos começaram ontem a ser vacinados contra o novo coronavírus em Montes Claros. É uma nova etapa de proteção que se inicia na cidade. Além deles, pessoas que integram o grupo prioritário da primeira fase estão recebendo a segunda dose, o que garante o maior grau de imunização.

A estimativa da Secretaria Municipal de Saúde é a de que 2.776 pessoas que integram o grupo dos maiores de 90 anos sejam imunizadas em toda a cidade.

A orientação é para que os idosos permaneçam em casa, pois todos os cadastrados no sistema municipal de saúde serão imunizados em suas residências. 

Outra opção para que esse público seja vacinado é o drive-thru de vacinação montado no estacionamento sul do Montes Claros Shopping. O espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, e nos sábados e domingos, das 10h às 20h.

Para a vacinação no drive-thru, será necessário apresentar documentos pessoais (Identidade, CPF e comprovante de endereço). Também é aconselhável levar a Carteira Nacional de Saúde (CNS).

“Estamos iniciando esta etapa pelos 90 anos e, nas próximas semanas, iremos reduzir gradualmente (a faixa etária), até que todo o público alvo possa ser contemplado”, explicou a secretária de Saúde do município, Dulce Pimenta.
 
MINAS GERAIS
A aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 começou em todo o Estado para aqueles que receberam a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a empresa chinesa SinoVac.

De acordo com o preconizado pelo governo de Minas, por nota informativa, a segunda dose deste imunobiológico só pode ser aplicada 15 dias após a primeira.

Neste momento da campanha de vacinação, os públicos prioritários foram maiores de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência para idosos (ILPI), maiores de 18 anos com deficiência institucionalizados, indígenas aldeados e trabalhadores da área de Saúde.
 
MESMO LABORATÓRIO
Atualizada no último sábado (27), a nota informativa da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) orienta todas as cidades sobre a administração das doses, uma vez que o agendamento para os grupos prioritários é de responsabilidade municipal.

De acordo com o documento, quem recebeu a vacina CoronaVac só pode receber a segunda dose dessa mesma marca.

“É muito importante que isso esteja claro para todos: as primeiras e as segundas aplicações devem ser sempre administradas com vacinas do mesmo laboratório”, frisa a coordenadora estadual de Imunização da SES-MG, Josianne Gusmão.
 
CUIDADOS
Apesar de receberem a segunda dose, o que garante o maior índice de proteção, os imunizados não podem abrir mão dos cuidados contra o coronavírus, alerta Josiane Gusmão. O uso de máscaras, o distanciamento social e a higiene das mãos devem continuar.