O número de mineiros que não completaram o esquema vacinal contra a Covid já chega a 1,8 milhão. O maior atraso é na aplicação da segunda dose da AstraZeneca. Sem o imunizante, que tem chegado a conta-gotas, essas pessoas estão mais vulneráveis a contrair a forma grave da doença, principalmente em meio ao avanço da circulação da variante Delta. 

Parte do grupo ainda está no intervalo máximo de três meses para receber o reforço. Há, também, a possibilidade de desatualização de dados por parte das prefeituras. Porém, a maioria é formada por moradores que não voltaram aos postos de saúde. 

A constatação é da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), que fez o levantamento. Conforme a pasta, o atraso na segunda dose estava em 1,2 milhão de pessoas no início de setembro. 

“A primeira dose vai dar proteção e estimular o sistema imunológi-co a produzir anticorpos, mas a proteção só será mais robusta com a segunda, fazendo a defesa do nosso organismo aumentar”, reforça a infectologista da Santa Casa de BH, Claudia Murta. 

Dentre uma das hipóteses para o atraso, está o medo de efeitos colaterais. O possível temor, no entanto, precisa ser enfrentado. “Só deve ficar preocupado quem teve reação alérgica muito grave ou tenha tido episódio de trombose. Do contrário, é procurar um ponto e tomar a vacina”, acrescenta o pesquisador da Faculdade Santa Casa, Alexandre Sampaio Moura.

Em Montes Claros, apenas metade das pessoas que tomaram a primeira dose já receberam a segunda. São mais de 130 mil pessoas que ainda precisam completar o ciclo de imunização.

PROCURA POR FALTOSOS 
O cenário preocupa as autoridades de saúde. Coordenadora Estadual de Imunização, Josiane Dias Gusmão alerta que a vacinação completa protege a todos. 

“É preocupante. Os estudos mostram melhor eficácia após a segunda dose e todas as vacinas também se mostram eficazes, por exemplo, para a variante Delta”. 

Segundo ela, há uma recomendação para que as secretarias municipais procurem aqueles considerados faltosos na vacinação, realizando um contato direto com cada pessoa. 

Em Montes Claros, a busca ativa é feita diariamente pela Secretaria Municipal de Saúde, que conta também com a ajuda das equipes de Saúde da Família.

50% estão 100% vacinados 
Na contramão daqueles em atraso, estão os mais de 7,8 milhões de mineiros que já concluíram a imunização com duas doses. O dado representa 51,1% da população adulta. 

O cenário, segundo Josiane Gusmão, mostra a confiança da maior parte da população diante dos imunizantes. “Mostra o entendimento que as pessoas têm de que as vacinas salvam vidas. É por meio da vacinação e aumento de cobertura que vamos reduzir a circulação do vírus e chegar perto do tão esperado término da pandemia”.

Em Montes Claros, a chegada de nova remessa de vacina da AstraZeneca nesta sexta-feira permitiu a retomada da aplicação da segunda dose. São 2.640 doses para aplicar o reforço.