O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Montes Claros começou o primeiro Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LirAa) de 2020 nesta segunda-feira (6). A pesquisa será feita até o próximo dia 11. Cerca de 190 agentes de combate a endemias (Aces) trabalharão, até o próximo sábado, na vistoria de aproximadamente 10 mil imóveis em Montes Claros. 

O levantamento tem o objetivo de mapear locais com alto índice de manifestação e também alertar sobre possíveis pontos de surto das arboviroses, já que o período chuvoso é propenso à proliferação do mosquito. 

Na primeira verificação de 2019, o Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LirAa) mostrou uma taxa de 5,95%, quando o considerado seguro é 1%. O resultado já apontava um ano epidêmico da dengue. Os cinco bairros com maior infestação foram o Dona Gregória, com 18,7%; Jardim São Luís, com 18,7%; JK I, com 18%; Vargem Grande, com 16,6%; e Vila Mauricéia, com 16,6%.

“A prioridade são os depósitos que ficam ao nível do solo, como tambores e caixa de armazenamento, até mesmo porque o município passa por um racionamento de água. É muito importante também que o morador permita que os agentes entrem em sua residência, para que seja feito o trabalho de prevenção e combate”, explica o coordenador do CCZ, Flamarion Cardoso. 

Índices de infestação predial inferiores a 1% não apresentam risco. Já imóveis com índice de infestação entre 1% e 3,9% são considerados em situação de alerta. Considera-se o risco de surto de dengue quando o índice de infestação é maior que 4% dos imóveis pesquisados.

O resultado do primeiro LirAa de 2020 será divulgado na próxima segunda-feira. 
 
DOENÇAS
Dengue, zika e chikungunya são infecções causadas por vírus transmitidos pelo Aedes aegypti. Embora tenham sintomas parecidos, elas apresentam algumas características que podem ajudar a diferenciá-las.

A dengue é uma doença infecciosa febril e dura em torno de dez dias. Os sintomas são febre acima de 38°C (com duração de quatro a sete dias), dor de cabeça e no corpo, nas articulações e por trás dos olhos, podendo afetar crianças e adultos. Pode provocar também falta de apetite e mal-estar.

Já a chikungunya é uma doença causada por um vírus do gênero Alphavirus, transmitida por insetos do gênero Aedes. A infecção provoca febre alta (duração de dois a três dias), dor de cabeça, dores articulares intensas e dores musculares, manchas na pele (podendo surgir entre o segundo e o quinto dias), olhos vermelhos e coceira.

O período médio de incubação da doença é de três a sete dias (podendo variar de um a 12 dias). Não existe tratamento específico, nem vacina disponível para prevenir a infecção por esse vírus.

Já o zika vírus provoca febre moderada (duração de um a dois dias), dor de cabeça, dores articulares e musculares, manchas na pele (surgem no primeiro ou segundo dia) e olhos vermelhos.

O Mutirão de Limpeza da Zoonoses segue pelo bairro Vila Planalto atualmente. As equipes retiraram mais de 11 toneladas de materiais inservíveis dos bairros Jardim Uberaba, São Sebastião e Vila Raquel, em dezembro, conforme o balanço da Zoonoses.