PDT empossa nova diretoria anunciando crescimento

Jornal O Norte
25/07/2005 às 15:43.
Atualizado em 15/11/2021 às 08:48

Eduardo Brasil


Repórter


eduardo@onorte.net

A ex-vereadora e atual gerente de Integração Política, da secretaria de Segurança e Direitos do Cidadão, Maria Helena Lopes foi reconduzida à presidência do diretório municipal do PDT para um segundo mandato. A posse da nova mesa, composta ainda por Gilmar Ribeiro e Cyrano Alvarenga, primeiro e segundo vice-presidentes, respectivamente, Noeme Alves, secretária, e Elizabeth Aguiar, tesoureira, tomou posse ontem à noite, em solenidade na câmara municipal.

De acordo com Maria Helena, a sua permanência na presidência por mais dois anos refletiria o consenso que existe entre os sectários da legenda. Ela afirma que a sua reeleição ocorreu após um processo de amadurecimento que passou por vários momentos importantes para o partido, entre eles o das eleições da executiva.

- O consenso que alcançamos na escolha da executiva se estendeu para a escolha do diretório. Foi tudo muito tranqüilo, até porque não foi houve disputa - diz ela, observando que apenas uma chapa concorreu ao pleito (apesar de Hélio Machado ter ensaiado uma candidatura nos bastidores).

- Na verdade, Hélio Machado não postulou a presidência oficialmente e até se mostrou arredio em algumas questões que discutimos recentemente - acrescenta a ex-vereadora, deixando escapar que ela e o correligionário teriam divergências políticas.

- Não exatamente divergências. Eu e Hélio nos damos muito bem. São pequenas arestas. Nada que a gente não possa superar. Este, aliás, é um dos nossos propósitos: superar divergências para que possamos encontrar um consenso ainda mais positivo para as metas que o PDT traçou. Precisamos fortalecer o PDT arregimentando novas e velhas lideranças.




Maria Helena tomou posse para um segundo mandato


na presidência prometendo crescer o partido (Foto: Adriano Madureira)

FORA DO MENSALÃO

Para Maria Helena Lopes, o PDT está vivendo um momento propício ao seu crescimento. O fato de a legenda estar ausente dos escândalos que hoje arranham e ameaçam a imagem do congresso nacional e do governo Lula precisa ser ressaltado.A confirmação de que o PDT não compactua com o mensalão - e com outras falcatruas, segundo ela, será uma das bandeiras que a agremiação empunhará para revelar a diferença que guarda em relação a outros partidos que chafurdam na lama da corrupção.

- Estamos empenhados em levar esse debate a todos os moradores, através de reuniões periódicas nos bairros, com a presença de nossa militância e do nosso deputado estadual Carlos Pimenta. Mostrar a correção do PDT. Vamos mostrar como trabalhamos, como respeitamos os preceitos para a promoção de uma política justa. As pessoas precisam saber como atuam os partidos para identificarem aqueles que burlam a lei por conta de interesses pessoais, muitas vezes espúrios, para que nos ajudem a mudar este país.

LUTA CONSTANTE

Vereadora atuante na legislatura anterior, quando o partido tinha a maior bancada da câmara municipal, somando quatro parlamentares, Maria Helena não conseguiu se reeleger embora tenha somado muitos votos. Mas a derrota não lhe fez interromper ações para socorrer mulheres e jovens, causas que defendeu durante todo o seu mandato.

- Agora, por exemplo, estamos envolvidos em um projeto de extremo alcance social junto ao presidente do PDT, em Minas, Manoel Costa, secretário de estado de Políticas Urbanas e de Desenvolvimento Regional, que inclui a valorização da mulher e do jovem no mercado de trabalho.

Outra meta da presidente reeleita é aumentar a bancada do PDT na câmara, hoje representada apenas por Raimundo do INSS.

- Raimundo tem sido um excelente representante do partido. Mas precisamos aumentar a bancada, a exemplo da legislatura passada e da de 1992, quando tínhamos maioria na câmara - diz ele, apontando, também, para a criação uma força sindical partidária dentro da proposta de crescimento do PDT, sobretudo neste momento que antecede as eleições de 2006.

Em relação à sua participação no governo Athos Avelino - PPS, cuja eleição apoiou no segundo turno dos pleitos do ano passado (o PDT marchou com Gil Pereira, no primeiro), Maria Helena diz estar se sentindo muito bem, principalmente agora que o prefeito atendeu pedidos do partido aumentando sua participação na administração pública.

- O PDT pode contribuir muito mais com a administração e o prefeito Athos Avelino tem interesse em manter com a legenda uma convivência mais estreita. Prova disso é que admitiu novos quadros pedetistas na prefeitura. Agora teremos condições de um trabalho ainda mais relevante na sua gestão - concluiu a presidente do PDT.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2023Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por