O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, que assumiu a pasta em fevereiro, fez sua primeira visita ao Norte de Minas nesta sexta-feira. Na parte da manhã, Marinho foi conhecer os perímetros irrigados dos projetos Gorutuba e Jaíba, que produzem mais de uma tonelada de alimentos e garantem a subsistência de famílias da região. 
 
Para dar continuidade aos programas, o ministro anunciou a liberação de R$ 12 milhões ao Gorutuba e de R$ 3 milhões para Jequitaí, a partir de articulação da bancada mineira no Congresso. O recurso vai ser direcionado para a troca de canais por tubulações e desassoreamento do canal do projeto, respectivamente.
 
Rogério Marinho fez questão de sobrevoar a área da Barragem de Jequitaí, que vai receber R$ 55 milhões do governo, o maior valor deste pacote. O recurso foi assegurado por emenda do senador Rodrigo Pacheco, líder do Democratas, que trabalhou para efetivar a medida junto ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, em 2019. 
 
Na ocasião, o senador declarou à reportagem de O NORTE que considera a barragem uma das principais metas do seu mandato, dada a sua importância para o Norte de Minas e “que sejam os primeiros R$ 50 milhões de outros necessários para a finalização da barragem”.
 
Marinho reforçou nas redes sociais que “a barragem é um passo importante no desenvolvimento ao garantir o abastecimento e a produção de alimentos”. 
 
ASSINATURA
Acompanhado de autoridades, o ministro esteve na parte da tarde na sede da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), órgão responsável pela gestão das obras, para assinatura de documentos e ouvir demandas da região. 
 
A assessora especial do Ministério da Agricultura e ex-deputada federal Raquel Muniz, que durante o mandato, em parceria com a Codevasf, direcionou recursos para a agricultura e para a solução da crise hídrica na região, ressaltou que “a visita do ministro demonstra o compromisso do governo federal com a liberação de recursos para obras significativas, como a Barragem de Jequitaí, que pode pôr fim ao racionamento de água no Norte de Minas e a modernização dos projetos como o Gorutuba, para melhor atender aos produtores”.
 
A Barragem de Jequitaí vai beneficiar meio milhão de pessoas em 12 municípios do Estado. A expectativa é a de que sejam criados 35 mil empregos diretos e 70 mil indiretos, além da possibilidade da geração de energia e melhorias na área de influência.