Retorno ao trabalho

Preto no Branco / 29/09/2020 - 00h59

Ao mesmo tempo em que admite o retorno das aulas em algumas regiões do Estado, o governo age totalmente ao contrário no caso dos dirigentes de órgãos públicos. Até hoje, estes continuam com a missão do atendimento home office. O interessante nessa história é que, vira e mexe, estamos encontrando tais pessoas realizando outras atividades fora do trabalho. Não é por acaso que a maioria continua defendendo o isolamento.

Caso Raimundo
Mais uma fez, foi confirmada a informação antecipada pela coluna de que o PDT não deixaria o vereador Raimundo do INSS de fora da chapa. O jogo de cena foi apenas para justificar a promessa feita aos candidatos de que a chapa não contaria com nenhum vereador. Desde o início fui direto ao afirmar que a direção do partido não conseguiria sustentar tal posicionamento.
 
Fator tempo
Neste início de campanha, já é possível perceber que quase a totalidade dos candidatos na disputa proporcional está totalmente perdida, sem saber por onde e como começar. Temos insistido que administrar as etapas em torno do tempo é decisivo numa campanha. Agora, por exemplo, não é momento para fazer propostas, já que o eleitor ainda não conectou com as eleições. Historicamente, a definição sempre ocorreu nos últimos 15 dias.
 
Proposta
Os candidatos, tanto na proporcional como na majoritária, precisam entender que proposta genérica não se aplica mais. Falar que vai trabalhar no setor de saúde, educação, meio ambiente e outros não convence ninguém. O correto é buscar um problema específico e apresentar solução, e de preferência envolvendo pessoas de credibilidade.
 
Material poluído
Sempre defendi a tese que o voto para vereador é pessoal e intransferível. O eleitor tem que ter algum tipo de relação com o candidato, mesmo que seja através de um terceiro. Desta forma, é totalmente dispensável qualquer tipo de texto, nos chamados “santinho”. Quanto menos poluído o material de campanha, mais terá chance de que este seja visualizado.
 
Conteúdo
Tenho recebido e-mails de candidatos buscando orientação de como explorar as redes sociais e outras ferramentas. Primeiro, é preciso entender que cada caso é um caso e o marqueteiro precisa conhecer a realidade de cada candidato para apresentar a sugestão. Mas o importante é você saber que cada mídia tem que ter uma expectativa de conteúdo e que tenha o perfil do seu eleitor.
 
Parente
Em toda campanha, é importante que candidato tenha ao seu lado uma pessoa de confiança para anotar as ações e manter o candidato informado de tudo que está acontecendo e o que irá acontecer. Se possível, evite que o escolhido seja parente próximo. É que corre o risco de que as ações sejam levadas para o lado emocional. Em campanha política, a razão deve estar sempre à frente da emoção.

Publicidade
Publicidade
Comentários