Resultado das eleições

Preto no Branco / 17/11/2020 - 00h53

Mais uma vez saímos na frente ao prevermos os candidatos que estariam na disputa proporcional em Montes Claros com chance de eleição. Na relação de eleitos, este jornalista somente não previu a votação de Leãozinho (Patriota). Nomes até então estranhos para a maioria do eleitorado constam em relação publicada pela coluna, a exemplo de Edson Cabeleireiro (PV), Ceci Protetora (PP), Bispo Stalin (Pode), Reinaldo Carrapicho (Republicanos), Odair da Ceanorte (SD), Marlus do Independência (PT) e Eldair Samambaia (PSD). 

Renovação
Vários leitores querendo saber se houve alguma surpresa nas mudanças ocorridas na Câmara de Montes Claros. Devido às disputas diretas entre os atuais vereadores, é possível dizer que tudo saiu dentro do previsto. A única surpresa foi a performance do Cidadania, que conseguiu eleger quatro vereadores. O resultado é creditado à votação obtida pelo prefeito Humberto Souto e, consequentemente, ao voto de legenda que sozinho elegeu mais um vereador (pouco mais de 6 mil).
 
Júnior Samambaia
Este jornalista foi ousado ao cravar a eleição de Eldair Samambaia (PSD), cuja votação deve ser creditado ao grupo liderado pelo irmão dele, o ex-vereador Júnior Samambaia. Como vinha acompanhando de perto a movimentação dos principais candidatos, não tinha dúvida. O que chamou a atenção no resultado foi a capacidade do ex-vereador em conseguir transferir ao irmão o legado político, reforçando a tese de que será um mandato “de quatro mãos”.
 
Caso de Polícia
Infelizmente, mais uma vez, a vaidade entre profissionais da área de segurança fez com que a categoria não conseguisse eleger nenhum representante para a Câmara de Montes Claros. Este ano foram 15 militares na disputa.
 
Tempo das urnas
É mais do que precipitado fazer qualquer avaliação das eleições ocorrida este ano em cima do emocional. Costumo dizer que cada campanha tem a sua própria história, e ela não se repete. Que o resultado poderá ter influência diretamente no pleito eleitoral de 2022, é mais do que previsível. Entretanto, apontar o que vai acontecer é intempestivo. Primeiro, é preciso entender que o resultado dependerá mais do desempenho da administração dos prefeitos eleitos do que do resultado deste domingo (15).
 
Voto Legenda
Nas análises da eleição em Montes Claros, citei que cinco partidos elegeriam dois vereadores (Cidadania, PT, PSD, PSL e MDB) e, entre estes, um ou outro poderia eleger três vereadores, através da sobra ou voto legenda. A leitura do quadro foi correta. O que saiu fora do previsto foi o voto legenda conquistado pelo Cidadania (pouco mais de 6 mil) e a performance do prefeito eleito, que acabou ampliando o número de eleitos pela agremiação.

Publicidade
Publicidade
Comentários