Recursos da Vale

28/01/2022 às 00:54.
Atualizado em 30/01/2022 às 01:07

Pelo andar da carruagem estamos correndo risco de, pelo menos neste ano, não ver ser aplicado os recursos frutos da negociação entre a Vale e o governo do Estado. No bolo estão previstas várias obras para o Norte de Minas, mas a burocracia das liberações ambientais e das licitações continua sendo um freio na efetivação dos projetos. Vale lembrar que o dinheiro refere-se ao pagamento de multa pelos danos causados pela empresa no município de Brumadinho, onde centenas de vidas foram ceifadas.

Fora Dilma
A expressão “boi de piranha” tem entre os vários sentidos o de submeter uma pessoa a um sacrifício em benefício de outro. Também pode se referir ao sacrifício de um indivíduo na tentativa de livrar o outro de alguma dificuldade. Tal fato pode ser comparado à situação hoje vivida pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT). A cúpula petista quer vê-la distante da campanha presidencial. O próprio candidato Lula já declarou na imprensa que não quer Dilma fazendo parte do seu governo caso vença as eleições.
 
Prêmio de consolo
Não precisa ter bola de cristal para afirmar que em quase totalidade dos casos o indivíduo (a) só tem relevância para um político, ou seu grupo, enquanto for importante para chegar ao poder, ou na manutenção do poder. Agora mesmo estou acompanhando o tratamento que a cúpula do PT vem dispensando à ex-presidente Dilma. A última notícia é a de que, como prêmio de consolo, o presidente Lula e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, estão tentando convencer o governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), a aceitar Dilma como sua vice, na disputa por uma vaga no Senado em outubro.
 
Ponte no Jequitinhonha
O deputado federal Paulo Guedes (PT) postou nas redes sociais denúncia em relação à demora do governo em recuperar a ponte no rio Jequitinhonha, na região de Diamantina. São duas situações que merecem explicação: primeiro, que o parlamentar tem razão ao expor o problema e mostrar as dificuldades que a população daquela região vem enfrentando; o segundo ponto é quando o deputado transfere toda responsabilidade para o atual governo. É que a precariedade da ponte vem desde a época em que Pimentel (PT) governou o Estado. A diferença é que o problema se agravou na atual legislatura. O certo é pedir providências, mas reconhecendo que o abandono é histórico.
 
Terceira dose
A radicalização em torno das discussões sobre as vacinas de enfrentamento à Covid-19 vem colaborando para impor medo em vez de segurança. O resultado é que a população não sabe ao certo onde está a verdade. Como consequência, estamos assistindo parte da população deixando de tomar a chamada dose de reforço, ou terceira dose. É preciso que o assunto saia do campo político e se concentre apenas no mundo médico e científico.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por