Chega a Euroville

Preto no Branco / 26/02/2021 - 00h52

As revendedoras da marca Ford, depois que a empresa anunciou o fechamento da fábrica no Brasil, estão tendo dificuldade na comercialização dos veículos. As garagens que comercializam a marca estão recusando receber na troca a referida marca. Com relação a Montes Claros, a coluna recebeu informação de que a Forbel, situada na avenida Plínio Ribeiro, vai manter a oficina, mas não pretende trabalhar com a venda de veículos Ford. No local, chega a Euroville, que responderá pela revenda da marca BMW.

Caçada ao cidadão
Levando adiante a tese de que o vírus da Covid-19 tem hábito noturno, foi realizada na manhã de ontem, na sede da Risp, em Montes Claros, reunião envolvendo representantes da prefeitura (Guarda Municipal e setor de saúde), do Ministério Público, da Polícia Militar, para traçar plano de ação visando colocar em prática decreto de enfrentamento da Covid-19. A decisão de impor restrições a partir das 22h30, inclusive proibindo as pessoas de transitarem pelas ruas da cidade, tem dificultado a logística. Fora as multas, a estrutura não comporta a condução dos infratores, já que ocuparia todo o tempo da Polícia Militar, como provocaria congestionamento na delegacia de plantão. A previsão é a de que a restrição, adotada de forma precipitada, provoque constrangimento para população. A este respeito, a Polícia Militar usa de sensatez ao afirmar que, num primeiro momento, vai orientar quem estiver na rua após horário estabelecido.
 
Vírus e o delivery
Depois de chegar à conclusão de que a Covid-19 é um vírus noturno, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de Montes Claros chegou à conclusão de que o mesmo propaga com mais velocidade quando pega carona nas motos utilizadas na cidade pelos profissionais de delivery. Proibir a população de sair às ruas a partir das 22h é questionável, mas aceitável. Entretanto, restringir o atendimento noturno através de delivery é contribuir para ampliar ainda mais a crise financeira, atingindo principalmente os mais necessitados, que neste momento estão sendo obrigados a utilizar este tipo de transporte para sobreviver. É fácil para um servidor público, estável, cujo salário cai todo final de mês na conta, ficar em casa impondo restrições para o trabalhador.
 
Retratação
O procurador do município de Montes Claros, Otávio Rocha, foi infeliz ao comentar, durante entrevista à InterTv, ao meio-dia de ontem, que “quem circula à noite é gente irresponsável”. A forma genérica com que manifestou chega a ser ofensiva. É bom lembrar que centenas de pessoas sobrevivem pelo trabalho que realizam à noite. É preciso “separar o joio do trigo”. O que ele chama de irresponsável são minorias. Uma retratação seria um gesto de sabedoria e humildade.

Publicidade
Publicidade
Comentários