Você tem personalidade?

Frida e Pagu / 22/12/2020 - 00h03

É comum se ouvir que “fulano tem personalidade” para elogiar alguém firme, que não se deixa levar pela opinião alheia. Isso é visto como grande qualidade. Ao pé da letra, todos têm personalidade, que é a qualidade ou condição de ser uma pessoa, ou as características que definem a individualidade de uma pessoa. Tais particularidades são definidas geneticamente, mas não são tudo. As vivências moldam esses atributos, pois gêmeos idênticos têm personalidades diversas, assim como um clone também as terão. O seu clone não será você, mas outra pessoa de acordo com as experiências de vida que tiver. A psiquiatria diz que há transtornos de personalidade, que atrapalham o bem-viver.

Em tempos de linchamento virtual tão fácil, irresponsável e visto com frequência, é bom lembrar que todos têm família, um nome e uma reputação a zelar. Seu nome é tudo o que você tem. Na verdade, sua reputação é o que pensam de você, de acordo com o que conhecem dos seus atos e da sua maneira de ser. Ela chega antes de você. 

É possível investir tudo para que se tenha renome, estima e fama. Nesses tempos de pós-verdade e autoverdade, não é fácil saber a exatidão dos fatos, porque existem muitas versões, desde a vitrine das redes sociais, o marketing pessoal e as mentiras. Assim, é preciso seguir as normas civilizadas para se ter uma reputação adequada.

Nesse imenso Big Brother, em que todos são rastreados minuto a minuto, quando vários averiguadores seguem seus passos, não importa se você se esconde ou se escancara sua vida, porque esses comportamentos opostos em nada mudam o que sabem de você, isto é, tudo. 

Assim, caráter é como você é quando ninguém está olhando. Ser bom caráter é ser moralmente correto, com atitudes dignas e respeitosas. A religião molda alguns caracteres, porque nela há um ser superior que tudo vê e tudo sabe, inibindo más ações.

Quando a pessoa gosta pouco de si, nivela-se por baixo, mas o oposto também acontece, porque, quando você se tem em alta conta, pode se sentir superior às demais. 

A autoestima é a reputação que você criou para si, e julga ser a verdadeira, algo em voga agora, já que “o bom é se amar”. De todo modo, consciência é o que você é. E a vaidade? Qual é o tamanho dela em você?

Nesse imenso Big Brother, em que todos são rastreados minuto a minuto, quando vários averiguadores seguem seus passos, não importa se você se esconde ou se escancara sua vida, porque esses comportamentos opostos em nada mudam o que sabem de você, isto é, tudo

 

Publicidade
Publicidade
Comentários