Onde está a sua felicidade?

Editorial / 07/01/2021 - 00h01

‘Um Homem Mais Feliz”. O nome do filme que está sendo produzido em Minas Gerais com atores norte-mineiros – presente nesta edição de O NORTE – nos faz parar para pensar. O que precisamos para ser mais felizes? Dinheiro, amor, saúde, família, emprego, amigos, poder?

Para muitos, um pouco de tudo isso. Mas é tão difícil atingir um patamar que nos deixe satisfeitos ao ponto de dizermos: “sou feliz”. Sempre vai aparecer um porém, um mais.

Nesse período de pandemia, estamos sendo ainda mais testados, com crenças e hábitos sendo colocados à prova. É um desafio diário para superar o medo da doença, o medo de perder quem amamos, as dificuldades impostas pela perda do emprego, ou pela redução da renda nos negócios. Enfim, podemos enumerar uma lista enorme de desafios.

E mais um se apresenta: quem tem plano de saúde pode ter um rombo no orçamento familiar neste ano. As operadoras definiram que vão praticar, em 2021, o reajuste anual deste ano e o de 2020, que foi suspenso em função da difícil situação gerada pela pandemia.

Com essa decisão, alguns planos podem ter alta de até 40% nos valores. Um baque que chega em um momento em que as pessoas estão expostas a uma doença grave e que precisam ter acesso ao serviço de saúde de qualidade.

Por considerar a decisão ilegal, o Instituto de Defesa do Consumidor levou o caso para os tribunais. A argumentação é a de que o peso para o cliente será muito grande em um ano em que os efeitos da pandemia ainda serão sentidos.

Peso que um grupo de músicos de Montes Claros tem sentido. Após se mobilizarem para garantir o direito de trabalhar fazendo shows em bares e restaurantes da cidade, foram interpelados judicialmente pela prefeitura, que entrou com uma queixa-crime contra os profissionais.

Que possamos encontrar caminhos para a nossa felicidade.

Publicidade
Publicidade
Comentários