Prefeito ausente

Conversa Inteligente / 09/12/2021 - 00h26

O prefeito ausente de Montes Claros, Humberto Souto (Cidadania), não mostra nenhuma interesse de tão cedo retomar o contato popular, muito menos expediente presencial na prefeitura. Segundo aliados, as obras (algumas semiacabadas) são suficientes para manter acesa a gestão de Souto. 

Enquanto isso....
O prefeito ausente fica longe do mundo real, do dia a dia do montes-clarense. O povo sente falta de saúde, projeto para a educação, melhoria no transporte público, sofre com os buracos nas ruas, espera por programas sociais, manutenção de praças e logradouros públicos. Uma lista sem fim de prioridades que estão sendo deixadas de lado pela atual administração.
 
Natal sem praça
Nem o sentimento natalino sensibilizou o prefeito ausente Humberto Souto para resgatar a beleza da Praça da Matriz, localizada de frente à Igreja de Nossa Senhora da Conceição e São José. Para a tristeza de todos, o lugar continua abandonado, triste e carente, em pleno centro histórico da cidade. 
 
Sem ninho
Literalmente, o tucanato ficou sem ninho. Perdeu o tempo da história. Em Minas, depois da queda de Aécio Neves e a saída do senador Antonio Anastasia da legenda, o partido virou fumaça. Em São Paulo, com ascensão de Dória, o partido perdeu referência, ficou isolado no país. Em Montes Claros, o partido está sem rumo. 
 
Presidenciáveis 
Faltando oito meses para começar a campanha eleitoral no país, além de Lula (PT) e Bolsonaro (PL), mais sete pré-candidatos pretendem disputar a presidência no próximo ano: Sérgio Moro (Podemos), Ciro Gomes (PDT), João Dória (PSDB), Rodrigo Pacheco (PSD), Simone Tebet (MDB), Alessandro Vieira (Cidadania) e Luiz Felipe (Novo).
 
Sem Zema
Tudo indica que o governador Romeu Zema (Novo) pretende deixar o presidente Jair Bolsonaro (PL) de lado. Deve apoiar o candidato do seu partido, Luiz Felipe (Novo).

Publicidade
Publicidade
Comentários