Identidade Bolsonaro

Coluna Esplanada / 01/05/2021 - 00h00

O presidente Jair Bolsonaro está usando o poder do cargo, e da empatia com partidos aliados, para trocar o nome de legendas que se alinhem à sua postura ideológica, com promessas de filiação para disputar a reeleição ano que vem. Depois de prometer entrar no Partido Ecológico Nacional (PEN), que virou Patriota, e no Partido da Mulher Brasileira (PMB), que se tornou há dias o Brasil 35 – ambas as alterações a pedido de Bolsonaro –, o presidente recebeu para jantar nesta semana três filhos do falecido Levy Fidélix, que controla o Partido Renovador Trabalhista Brasileiro. Com vistas a eventual filiação, o PRTB vai atender o pedido e alterar seu nome após consulta a diretórios.

Em família
A vice-presidente do PRTB, que assumiu o comando, é a viúva de Levy, Aldinéia. Um filho seu é secretário-geral, e a filha Lívia, que disputou para deputada, é tesoureira. 
 
Inhotim respira
Por pouco, o Museu de Inhotim, um dos mais visitados no mundo, não cai nas mãos da União e vai a leilão. Seu proprietário fez um acordo de pagamento de R$ 1,2 bilhão.
 
Valor da fatura
O Grupo Itaminas, do minerador Bernardo Paz, que fundou e mantém o museu, assinou acordo com a PGFN para pagar dívidas previdenciárias de R$ 1,2 bilhão e evitou bloqueio.
 
Pandemia do divórcio
Levantamento realizado pelo 15º Ofício de Notas, maior cartório de notas do Estado do Rio de Janeiro, aponta que a busca por divórcios e dissoluções de uniões estáveis aumentou 39% no 1º trimestre de 2021 em comparação ao mesmo período do ano passado. Já a quantidade de registros de uniões estáveis cresceu apenas 9,5%.
 
Ata residencial
“A convivência extrema e outras dificuldades do dia a dia que surgiram na pandemia, como o estresse gerado pela perda de capacidade econômica, levaram muitos casais a optarem pela separação. Um efeito colateral que tem os cartórios como termômetro”, afirma Michelle Novaes, tabeliã substituta.
 
Dançou
Por falar em problemas com credores, o empresário Carlos Eduardo Schahin perdeu mesmo a tela “A Caipirinha”, de 1923, pintada por Tarsila do Amaral. O STJ negou recurso e manteve validade do leilão que faturou R$ 57,5 milhões para bancos.
 
Uniforme amarelo
A rede de Lojas Magalu e o portal argentino Mercado Livre estão interessados na compra dos Correios, aliados, cada um, a dois bancos nacionais.
 
Conta de luz
Já o BTG está com dinheiro na conta para comprar a Eletrobrás na privatização. O governo avalia uns R$ 6 bilhões para uma estatal que fatura isso... em apenas um ano.
 
Lata velha
A novela que durou 11 anos, reportagens em TVs e jornais, chegou ao fim. O STJ decidiu que uma revendedora de veículos de BH deve indenizar o cliente que pagou R$ 1,17 milhão por uma Ferrari consertada, sem saber que o veículo sofrera grave acidente. Desde a compra, em 2009, o dono do carro encontrava problemas na máquina.
 
Conta amarga
Não bastasse a devolução da conta milionária, a empresa terá de pagar indenização de R$ 25 mil por danos morais, e todos os gastos comprovados pelo cliente com IPVA, Seguro e outras taxas nestes anos todos.
 
Che Bello!
Apesar das dificuldades para pagar fornecedores, da alta dívida bancária e do abre-e-fecha sob decretos contra a Covid-19, o tradicional restaurante italiano Famiglia Mancini não vai fechar as portas em São Paulo. Os paulistanos e turistas comemoram.

Publicidade
Publicidade
Comentários