Comércio de portas abertas com lojistas ávidos por vender e ruas mais movimentadas com consumidores em busca de boas oportunidades. Cenário típico do período que une Black Friday e festas natalinas e que instiga a atuação dos fora da lei que se aproveitam de aglomerações e distrações para agir. Para tentar coibir a ação dos criminosos, a Operação Recomas já foi colocada em prática, com o reforço do policiamento na região central da cidade.

De acordo com o capitão Evaldo Fernandes de Oliveira, chefe da Seção de Emprego Operacional do 10º BPM, desde a semana passada mais policiais estão nas ruas da cidade para barrar a criminalidade, que tem como principais alvos os postos de gasolina, joalherias, farmácias e algumas clínicas.

O efetivo disponibilizado para garantir a segurança de comerciantes, trabalhadores e consumidores não foi informado pelo militar. Mas, segundo o capitão, o reforço pode chegar a 80%, de sexta a domingo, em locais estratégicos.

A operação utiliza estratégias e ferramentas específicas para proteger o comércio. Uma delas é um servidor conectado diretamente com uma Rede de Comerciantes Mais Protegidos (Recomas).

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Montes Claros, Ernandes Ferreira, ressalta que a operação é de extrema importância para oferecer tranquilidade aos comerciantes e consumidores. Por isso, existe a necessidade da criação da parceria entre a CDL e a Polícia Militar na cidade.
 
MAIS COMUNS
Os crimes mais praticados nesse período, segundo o capitão Evaldo Fernandes de Oliveira, são furtos, roubos e transações comerciais com notas falsas. 

“Nesse contexto, a atuação policial militar concentra-se em prevenir tais delitos, com a participação da comunidade por meio da adoção de medidas preventivas, e também acionando o Disque Denúncia 181”, informa.

Os próprios comerciantes criaram uma rede de proteção entre eles para evitar os golpes e crimes. “Um presta atenção no outro, na movimentação, e passam mensagens de alerta através do celular”, conta Flávia Pereira Freire, a atendente de uma loja no centro da cidade. “Quando vemos atitudes suspeitas, alertamos o vizinho através do WhatsApp”, explica.

Para ela, a ação conjunta entre a Polícia Militar e a CDL deixa os comerciantes mais tranquilos em tempos de festas. “Este ano, ao que tudo indica, o número de assaltos vem aumentando no Centro, mas com a ação em andamento, com certeza vai diminuir”, diz aliviada.