Uma obra muito esperada pela população de Montes Claros sairá do papel. O governador Romeu Zema anunciou ontem a ordem de início da construção das vias laterais do Contorno Sul de Montes Claros. A obra promoverá a ligação das rodovias BR-135 e BR-365 e irá oferecer mais segurança aos moradores de conjuntos e residenciais próximos à rodovia e que estão expostos, diariamente, ao risco de acidentes.

O tráfego no local, segundo o Estado, é de aproximadamente 4 mil veículos por dia. Com a conclusão da pavimentação das vias laterais, espera-se a diminuição da interação entre o tráfego local e o de longa distância, contribuindo para a redução do número de acidentes.

Próximo ao Anel Rodoviário cresceram vários bairros, como o Residencial Sul, o Grande Maracanã e o Grande Major Prates. Uma população estimada em mais de 50 mil habitantes. Moradores se arriscam em travessias perigosas a pé, de bicicleta e de carro, competindo com caminhões pesados que fazem transporte de mercadorias na região. Dezenas de mortes já foram registradas no local.

Segundo o vereador Valcir da Ademoc, que foi às redes sociais em junho anunciar que o projeto havia sido aprovado, a intervenção será fundamental para o desenvolvimento da região e para facilitar o acesso dos moradores dessas comunidades.
 
PACOTE
Serão aplicados R$ 16,2 milhões, em recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para a realização de intervenções que totalizam 9,2 km. A construção das laterais do Contorno Sul integra um pacote de oito obras autorizadas pelo governo do Estado, em diferentes regiões de Minas, totalizando R$ 100 milhões.

As obras foram viabilizadas graças a um esforço de negociação do governo de Minas, via Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) e Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), junto ao BNDES e à Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), órgãos fontes dos recursos.

“Depois de praticamente cinco meses totalmente dedicados à pauta da pandemia, nosso Estado começa a ter, necessariamente, de se preocupar com investimento e empregos. Lembrando que a pandemia, nos últimos dias, demonstrou uma queda no número de casos e óbitos e tudo indica que o pico está ficando para trás. Então, além de salvar vidas, também precisamos salvar empregos, e mesmo criá-los. Essas oito obras se encaixam nesse contexto”, afirmou o governador Romeu Zema.

Sinal verde
Todos os empreendimentos já terão mobilização pelas empresas nos próximos dias.

O secretário de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, explicou que as intervenções beneficiam diversas regiões do Estado, como Norte, Sul, Zona da Mata, Central e Triângulo Mineiro.

“Foi um grande esforço nosso para viabilizar esses recursos. Essas obras vão melhorar escoamento da produção, trânsito e o acesso a esses municípios, impactando diretamente na economia dessas regiões, e, consequentemente, do Estado”, afirma. 

*Com Agência Minas