Trinta e sete municípios do Norte de Minas aderiram à Estratégia Nacional de Prevenção e Atenção à Obesidade Infantil (Proteja), lançada em agosto pelo Ministério da Saúde. A iniciativa tem o objetivo de deter o avanço da obesidade infantil e contribuir para a melhoria da saúde e da nutrição de crianças.

Segundo o Ministério da Saúde, Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani) aponta que 7% das crianças brasileiras menores de 5 anos estão com excesso de peso e 3% estão com obesidade. 

Especificamente na atenção primária à saúde, mantido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), no ano passado 15,9% dos menores de 5 anos e 31,7% das crianças entre 5 e 9 anos tinham excesso de peso e, dessas, 7,4% e 15,8%, respectivamente, apresentavam obesidade. 

“Considerando todas as crianças brasileiras menores de 10 anos, estima-se que cerca de 6,4 milhões tenham excesso de peso e 3,1 milhões tenham obesidade”, alerta o Ministério da Saúde.

Para enfrentar esse cenário, neste ano a campanha contra a obesidade infantil do Ministério da Saúde reforça a responsabilidade de todos em cuidar e incentivar crianças a adotar uma alimentação saudável e a praticar atividades físicas.

Nesse contexto, a Estratégia Nacional de Prevenção e Atenção à Obesidade Infantil tem como foco cinco eixos de ação: vigilância alimentar e nutricional, promoção da saúde, prevenção do ganho excessivo de peso, diagnóstico precoce e cuidado adequado às crianças, adolescentes e gestantes no âmbito da atenção primária da saúde; promoção da saúde nas escolas, para torná-las espaços que promovam o consumo de alimentos adequados e saudáveis e a prática regular de atividade física; educação, comunicação e informação para promover a alimentação saudável e a prática de atividade física para toda a população, em especial as crianças; formação e educação permanente dos profissionais envolvidos no cuidado às crianças; articulações intersetoriais e de caráter comunitário que promovam ambientes saudáveis e apoiem a alimentação saudável e a prática de atividade física nas cidades.

Quase R$ 300 milhões contra o sobrepeso
O Ministério da Saúde definiu que os recursos para a implementação das ações no âmbito do Proteja destinam três parcelas de R$ 31,9 milhões por ano, durante três anos, para cidades de até 30 mil habitantes que registraram, em 2019, excesso de peso em mais de 15% das crianças menores de 10 anos. 

Entre os 54 municípios que integram a área de atuação da Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros são contempladas 28 localidades: Berizal, Coração de Jesus, Cristália, Curral de Dentro, Engenheiro Navarro, Francisco Dumont, Fruta de Leite, Gameleiras, Glaucilândia, Grão Mogol, Guaraciama, Ibiracatu, Itacambira, Jequitaí, Joaquim Felício, Juramento, Matias Cardoso, Mato Verde, Mirabela, Miravânia, Monte Azul, Montezuma, Nova Porteirinha, Patis, Riacho dos Machados, Santo Antônio do Retiro, São João do Pacuí e Vargem Grande do Rio Pardo. 

Cinco municípios integram a área de atuação da Gerência Regional de Saúde de Januária: Juvenília, Rubelita, São João da Ponte, São Romão e Urucuia.

Outras quatro localidades pertencem à GRS de Pirapora: Buritizeiro, Ibiaí, Lassance e Ponto Chique.