A Electronic Arts disponibilizou o teste Beta aberto de “Battlefield 2042”, que estreia em 19 de novembro, para PC, PS5, PS4, Xbox Series X/S e Xbox One. Nesse teste (entre 6 e 12 de outubro), o time da Dice pode verificar como anda o desenvolvimento do game, com sessões com até 64 jogadores simultâneos em modo cross-play (em que a turma de PC, Xbox e PlayStation combatem juntos). 

“BF2042” segue a velha receita da franquia. O mapa do game é gigantesco. Lembra os “tabuleiros” dos battle royale, mas sem o afunilamento de área. 

A Electronic Arts foi sucinta nesse teste. Ela disponibilizou um mapa, ambientado numa base de lançamento na Guiana. 

O objetivo é segurar a posição dos três pontos estratégicos. Vence o time que abater 630 inimigos primeiro. Para que o jogo não se arraste ao infinito, cada partida dura até 45 minutos.

Esses valores superlativos são legais, pois em “BF”, o jogador morre constantemente. Aliás, na maioria dos FPS online, mais se morre do que mata. Assim, o jogador consegue voltar a partida e lutar novamente por incontáveis vezes.

Gameplay
O game oferece a mesma lógica de qualquer jogo do gênero. O desempenho no campo de batalha rende pontos. Eles elevam a “patente” do jogador. Quanto maior o nível, maior o acesso a equipamentos e habilidades. 

De início, o jogador recebe um fuzil, uma pistola, e dependendo dos quatro personagens jogáveis é possível utilizar recursos extras. O game permite aprimoramentos da arma durante a batalha. Miras, carregadores e punhos de cano ajudam a melhorar a eficiência da arma.

Em campo, o jogador não depende de kits médicos. Eles até existem, mas quando se está ferido, dá para se recuperar apenas saindo da linha de tiros. O jogador também pode ser reanimado. 

Mas poucos são os colegas que usam o desfibrilador, pois eles ficam vulneráveis. No entanto, fique atento, pois salvar um amigo gera pontos que podem fazer a diferença no final da partida. 

Os reinícios podem ser feitos em diferentes pontos em que o time tenha o controle. Também é possível iniciar dentro de um veículo, como helicóptero, blindado ou tanque. Escolher um ponto de reinício perto da zona quente reduz o tempo de deslocamento, mas também há o risco de brotar na tela e tomar um “pipoco” na testa.

Veículos
No novo “BF”, a história se passa num futuro próximo. Assim, há recursos e arsenal não muito diferente do que existe no mundo real. Há coisas futuristas como um cachorro robô. 

Mas antigos veículos estão disponíveis como blindados, tanques, helicópteros e jatos. Esses veículos dão muita liberdade ao jogador para fazer o que bem entender. 
 
Gráficos
A franquia “Battlefield” sempre primou pela qualidade visual. Quem jogou “BF1” e “BF5” pode conferir a qualidade dos mapas. Em “Battlefield 2042”, os cenários estão incríveis. As estruturas são complexas, prédios elevados e muitas estruturas que servem de abrigos. Um ponto interessante é que se pode detonar com boa parte do cenário. As armas pesadas dos veículos derrubam paredes, abrindo caminho para as tropas aniquilarem seus inimigos. 

Como se trata de um Beta, ainda há pequenos bugs. Durante as partidas surgiram riscos na tela, e alguns atrasos, mas nada que tornasse o game inacessível. 

Assim, “Battlefield 2042” promete ser um excelente shooter online. O único senão são os preços do jogo. O novo “BF” parte de R$ 298 e vai a até R$ 600. São valores pesados numa época em que a guerra da vida real anda bem mais salgada que no videogame.