O mercado de carros de luxo está aquecido. Marcas que atuam no segmento não param de anunciar novidades. Basta abrir uma pré-venda que os lotes esgotam rápido. Uma das apostas está na desvalorização do Real. Comprar agora pode ser mais interessante que deixar para depois. Mas, às vezes, é uma questão de oportunidade. Como fez um comprador em São Paulo que desembolsou perto de R$ 6 milhões em uma Lamborghini Aventador SVJ (usada).

O preço nababesco tem suas razões. A SVJ é uma série limitada em 900 unidades, que passou por extenso ajuste mecânico e aerodinâmico, que faz dela uma das Lamborghinis mais excêntricas já construídas. Só fica atrás de modelos comemorativos como a Centenario e Veneno, assim como os conceitos Egoista e Sesto Elemento.

Com seu V12 6.5 ajustado para 770 cv, esse carro detém o recorde de velocidade em Nurburgring. A SVJ completou os quase 21 quilômetros do Inferno Verde em assustadores 6m44s97, desbancando o Porsche GT2 RS.

Com apenas 700 quilômetros rodados, a unidade vendida pela Wish, especializada em usados de alto luxo, será levada para o acervo do comprador. A revenda não informa o preço correto, por questões contratuais, mas afirma que beira os R$ 6 milhões.

E segundo o diretor da loja, Pietro Consolini, o cliente fez bom negócio. “Como o Lamborghini da nossa loja foi importado em uma época que o dólar estava mais baixo, o preço dele ficou mais competitivo em relação a outra unidade que estava anunciada. Assim, por se tratar de um esportivo praticamente zero, com menos de 1.000 km, super exclusivo, foi uma grande oportunidade para o novo comprador”, explica Pietro. 

Segundo o empresário, o carro foi arrematado em menos de uma hora após o anúncio. O plano do comprador é deixar o touro valorizando em seu acervo, assim como fez o primeiro dono. (M.J.)