Que tal criar uma boa rotina de autocuidado, mesmo dentro de casa, para encarar melhor esses dias de isolamento? Estabelecer horário para acordar, guardar um tempo para meditar, exercitar o corpo e ver um bom filme são medidas simples e eficazes, pois ajudam no bem-estar físico e mental.

A montes-clarense Carla Narciso, por exemplo, encontrou na prática da ioga uma forma de manter a harmonia, mesmo em tempos perturbadores. Reserva da polícia militar, onde era do quadro de oficiais de saúde, a dentista e nutricionista pratica ioga desde 1998. 

Em função da carreira militar, Carla morou em várias cidades, mas sempre encontrava algum local para alongar e respirar.

“Fiz um curso de formação em ioga, mas nunca dei aulas. Fiz apenas para conhecimento e prática pessoal. O yoga é uma filosofia de vida e possui inúmeras técnicas que auxiliam na redução do estresse, como os exercícios respiratórios, meditação e asanas, que são as posturas físicas realizadas pelo praticante. É uma prática de estar presente o tempo todo no aqui e agora. Muda totalmente a vibração mental. A respiração coordena as ondas cerebrais”, ensina. 

Sobre as poses difíceis, que passam ideia de dificuldade e que por vezes, afastam as pessoas, ela ressalta que a prática respeita o corpo e que existem graduações nas posturas, podendo ser adaptado para qualquer um. 

“Não exige material complicado, bastar ter vontade; um tapetinho emborrachado para não deslizar e pronto”, diz.

Nestes dias de isolamento, Carla tem praticado diariamente em casa, na maioria das vezes sozinha, mas duas vezes na semana ela tem aula online via aplicativo. “Na internet existe muito material bom, inclusive de meditação guiada”, conta.

Para quem anda não apenas estressado, mas também cansado e sem energia, a ioga segundo ela, pode ser uma boa válvula de escape, já que a prática promove o desenvolvimento de força, resistência, flexibilidade, concentração e a confiança de que corpo e mente necessitam. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) indicou a prática milenar durante a pandemia, como uma maneira eficaz de cuidar do bem-estar físico e mental em casa.
 
CINEMINHA 
Organizar um cantinho especial em casa para assistir um bom filme pode ser outra maneira de fugir do estresse provocado pelo confinamento. Para o professor da disciplina de Cinema - Produção e Linguagem do curso de Jornalismo da Funorte, Elpídio Rocha, esse momento de relaxamento pode deixar a rotina mais leve e divertida, melhorando o humor. 

“Acredito que o cinema tem a capacidade de envolver o espectador na história assistida e provocar um escapismo saudável (e necessário) das ansiedades e tensões atuais”, diz o professor Elpídio.

O especialista em cinema indica “O Lado Bom da Vida”, “O Discurso do Rei”, “A Vida Secreta de Walter Mitty” e “Noivo neurótico, noiva nervosa” para refletir sobre o tema. 

Já para alegrar e encantar, nada melhor do que “Simplesmente Feliz”, “Intocáveis”, “Pequena Miss Sunshine”, “Uma lição de amor” e “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”. 

PAZ INTERIOR
Para a coordenadora do curso de Psicologia da Fasi/Funorte Carla Mendes Santos Teixeira, a crise provocada pela pandemia não é apenas viral, pois causa também sofrimento psíquico, vez que, para muitos, o confinamento gera desequilíbrio mental. 

“Existem diversas pesquisas sendo feitas nesse momento, estudos sobre os efeitos da pandemia na saúde mental”, destaca a especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial e em Psicologia Hospitalar. “Por isso, é importante olhar para o momento atual e buscar esse equilíbrio interior, para se preparar para os dias que ainda estão por vir. Terapias à distância podem gerar um acolhimento positivo durante o isolamento. Elas facilitam o enfrentamento de alguns conflitos psíquicos e aumentam seu bem-estar geral, porque o processo terapêutico visa a busca da saúde mental”, conta.

A psicóloga acredita ser importante conectar-se com o próximo, mesmo que de uma maneira diferente. Para aqueles que estão em fase de estresse ela recomenda que busquem a orientação de especialistas, que vão ajudar a lidar com sofrimentos e problemas mais profundos. O apoio psicológico tem sido o auxílio que muitas pessoas precisam para lidar com a montanha russa de sentimentos e emoções que enfrentam no período.

Para quem está precisando de um suporte para esses dias complicados, a Clínica Escola de Psicologia Fasi/Funorte oferece o serviço gratuito. É preciso preencher um formulário e realizar o cadastro. A equipe entrará em contato para agendar o atendimento assim que surgir vaga, de acordo com as respostas fornecidas no formulário. Acesse https://forms.gle/QB9sMh9vu4MA8NWz7 

Clínica Escola de Psicologia Fasi/Funorte.
*Informações: *whatsapp (38) 99878-3345 -Rua Plínio Ribeiro, 539, Amazonas. 
Plantão Psicológico: de 11 às 18h até 30/09, (de segunda a sábado).
á também ação na Funorte, no Montes Claros Shopping.