Ilza Paraizo Ribeiro Neves, mora há mais de 30 anos em um povoado próximo a cidade de São Francisco, extremo Norte de Minas Gerais.  Ela está tem tratamento de um problema de saúde, desde o mês de março em Montes Claros; foi quando surgiu a pandemia.

Em meio as adversidades, o seu filho, Marcelo Neves, descobriu pela internet, uma maneira de sua mãe estudar a Bíblia, o que poderia proporcionar mais tranquilidade e calma para os momentos dificieis.

“Nunca na minha vida imaginei que poderia estudar a Bíblia pelo Whatsapp. Tem sido uma experiência nova e agrádavel”, assegura Ilza.

Este depoimento de Ilza, é um dos vários que diariamente, Célio Luna recebe, depois de estudar a Bíblia com alguns dos seus contatos nas redes sociais. Analista de desenvolvimento de sistemas, ele é responsável por desenvolver soluções criativas e tecnológicas que resolvem problemas de uma empresa. Mesmo com uma rotina de trabalho intensa, tem dedicado tempo para compartilhar seus conhecimentos bíblicos pela internet.    

Experiência marcante
Celio Luna faz parte  da Igreja Adventista do Sétimo Dia, há mais de 15 anos, e tem por meio da internet, compartilhando esperança para várias pessoas, neste momento de pandemia,   

“Desde que a pandemia começou, não tínhamos ideia do quanto ela iria mudar a rotina de milhares de pessoas em suas relações interpessoais, econômica, profissional e espiritual. Ficava me perguntando: como posso ajudar as pessoas neste momento? Então surgiu o grupo de estudo Shalom no Whatsapp que hoje conta com 9 pessoas estudando a Bíblia semanalmente as terças-feiras” relata Luna.

Garante que esta tem sido uma experiênca marcante, pois, o fortalece espiritualmente. Ela fala de uma experiência que espera brevemente vivenciar.

“Espero um dia marcar um encontro com estes amigos virtuais e nos conhecermos pessoalmente”.

Segundo Celio, algumas destas pessoas, relatam as dificuldades vivenciadas, o quanto estão angustiadas e depressivas, mas ele sempre procura levar esperança através da Bíblia a todas elas.

“Dou uma palavra de conforto para cada uma delas, e tendo a oportunidade, convido para participar de um estudo bíblico especial. Tem sido uma experiência marcante, ter esta rede social como ferramenta de evangelização”, assinala Luna.

Esperança na Bíblia
Quem também tem usado WhatsApp como instrumento de propagar mensagem de esperança, é o pastor Jackson Pires Santos de Lima. Ele explica que  em meio a dificuldade atual, em que todos estão vivendo, não pode estudar a Bíblia na casa das pessoas; porém tem usado outros meios para alcançá-las, e levar esperança pela Bíblia.

“Cheguei estudar com 32 pessoas pelo WhatsApp, porém já terminei com algumas, outras pararam, e atualmente estou finalizando estudo da Bíblia  com 3 pessoas”, explica o pastor.

Ellen Chrystie Ferreira dos Santos, de 18 anos, é também um dos vários exemplos de jovens que tem feito da internet uma condutora de esperança para várias pessoas. Atualmente, ela estuda a Bíblia com 100 pessoas pela internet.

Ellen reside no município de Pirapora, distante 171 km de Montes Claros. Conta que  por ser tímida, tinha dificuldades em oferecer estudos bíblicos, mas com as redes sociais, que hoje é a principal ferramenta de comunicação do jovem,  ela garante que é super tranquilo e gratificante.

“Através dessa experiência, obtive um reavivamento espiritual. Não só ensinei, mas aprendi muito da Bíblia. E o principal: descobri a minha missão, que é salvar do pecado e guiar no serviço.

Desafio de compartilhar esperança
Pastor Deusdeth Filho, que lidera o Ministério Jovem da Igreja Adventista para o Norte e Noroeste de MG, afirma que diversos jovens adventistas aceitaram o desafio de levar a mensagem de esperança pela internet.

“As pessoas adquirem produtos na internet, estudam, pesquisam, vendem, e a pregação do Evangelho tem que ser adaptada para alcançá-las. Nesse período da pandemia, esse método se mostrou único e muito eficiente. Deus está usando muito nossos jovens para alcançar um público altamente conectado”, frisa Deusdeth.