copa 2022

Vitória da Seleção foi bem saborosa em MOC

Restaurante recebe clientes para os jogos do Brasil com pratos típicos da culinária brasileira e dos países adversários do time de Tite nesta Copa

Larissa Durães
Publicado em 28/11/2022 às 22:06.
 (Larissa Durães)

(Larissa Durães)

A Copa do Mundo 2022 começou no domingo, 20, no Qatar. Uma diversidade imensa de países, com culturas e características muito diferentes que inspiraram a chef de um dos restaurantes mais cobiçados de Montes Claros.

Andreia Pereira, do Pé de Manga, decidiu servir pratos que remetem à Copa. “Sabendo que o Brasil está buscando o hexa, logo veio a ideia de abrilhantar os nossos jogos do nosso país com pratos brasileiros e dos adversários”, conta. 

Para representar o Brasil no jogo desta segunda-feira contra a Suíça, bem na hora do almoço, Andreia escolheu um prato que agrada o paladar mineiro. “Foi o tropeiro, por ser mineiro e que agrada a maioria dos torcedores”, explica.  Na estreia do Brasil contra a Sérvia, na sexta-passada, a delícia escolhidafoi Bobó de Camarão. 

Para a social mídia Regiane Custode da Silva, a escolha dos pratos faz jus aos jogos e ao Brasil. “Achei uma combinação perfeita, para o brasileiro, mas para o mineiro então, a escolha do tropeiro com os “torresminhos” que vem pra complementar e fechar com chave de ouro é uma delícia”, garante Regiane.

O prato da Suíça, escolhido por Andreia, foi o Racket. “Que é um dos pratos típicos do país alpino, à base de batata e queijo derretido que pode ser degustado com pão ou bacon”.  

Entretanto, mesmo gostoso, Andreia aposta no Brasil. “Acho que as pessoas vão gostar muito, mas continuo apostando no prato brasileiro que é o mais forte”, brinca a chef. Para representar a Sérvia, o prato escolhido por Andreia foi o Podvarak: um filé com legumes salteado em ervas finas e milho verde. 

PRÓXIMO ADVERSÁRIO 
O Brasil volta a campo na próxima sexta-feira (2), quando enfrenta a seleção de Camarões. O cardápio já está escolhido: será o Ndole, típico composto com camarões, espinafre, pimenta e amendoim, explica a chef.
 

Jogos “pegados” com torcedores otimistas

Antes mesmo de a bola rolar entre Brasil e Suíça, montes-clarenses já acreditavam na vitória dos Canarinhos. Caso do aposentado de 68 anos, Carlos Humberto Matos Cangussu.  

“Estou animado. Seleção jovem com vontade de ganhar. Acho que hoje vamos fazer 3 a 1”. 

O NORTE acompanhou o jogo em um bar em Montes Claros. Após o apito final, torcedores concordaram que não foi o melhor Brasil, mas foi uma Seleção “raçuda”.

O assistente de engenharia Tiago Oliveira Rodrigues gostou mais do primeiro tempo. 

“Foi bem pegado para os dois lados, a gente não estava conseguindo encaixar os últimos passes, faltou um meio de campo mais criativo”, comentou. Para Tiago, a falta de Neymar pesou no jogo. Mesmo assim, acreditou que o Brasil faria 2 a 0. 

“A seleção é um time forte”, avalia Carlos Humberto Cangussu (Larissa Durães)

“A seleção é um time forte”, avalia Carlos Humberto Cangussu (Larissa Durães)

 Vários bares estão ornamentados com bandeiras e cores da Seleção. Um deles é o Clube da Cevada onde o dono, André Vinicius, estava satisfeito com o movimento. 

“As porcentagens variam muito devido ao horário do jogo, no dia em que os jogos estão sendo no último horário, mais tarde, tivemos um aumento considerável, na faixa de 60%, e umas 200 pessoas. Já nesta segunda-feira, 28, que era pra ser um dia morno, se tornou um grande evento para nós, chegando a 90%, porque foi em um horário que a gente não tem movimento, por isso chegou a tanto com a casa quase cheia”. Para André Agora, o jogo de Brasil x Camarões, que vai ser em uma sexta-feira, às 16 horas, traz grandes expectativas. “Estamos com uma expectativa muito boa de um pouco mais de 60%, se Deus quiser”, diz confiante. No Bar Cevada, o cardápio é espetinho, cervejas e refrigerantes variados. 

Terminado o jogo, com torcedores felizes e satisfeitos, como a recepcionista de hospital, Alana Taís Soares, é dever reconhecer que o jogo foi mais difícil que o esperado.  

“Foi difícil, suado, mas no fim deu tudo certo”, admite. Alana também sentiu a falta do camisa 10 da Seleção 

“Neymar é importante para o jogo do Brasil”, afirma. Contra Camarões, Alana acredita que será vitória do Brasil novamente. “Vai ser 3 a 0”, acredita. 

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2023Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por