A seleção brasileira feminina de futebol não conseguiu sair do empate contra as canadenses e foi eliminada nos pênaltis. Com o resultado, as jogadoras voltam para o Brasil sem o tão sonhado título olímpico. Última chance de a meia Formiga conquistar a terceira medalha nesse tipo de competição.

Formiga esteve com a seleção em todas as edições olímpicas desde que o futebol feminino passou a ser disputado, em Atlanta 1996. Foi duas vezes medalhista de prata e chegou às semifinais em outras três oportunidades. Agora, aos 43 anos, se despede dos Jogos Olímpicos.

“Gostaria de estar feliz nesse momento, fazendo mais de 100 jogos, última Olimpíada, querendo a classificação. Mas pênaltis e o futebol como um todo são assim, acontece. Agora é levantar a cabeça, encarar novos jogos, novos campeonatos. Foi o que disse a elas: perdemos uma batalha, mas a guerra continua”, disse a jogadora. 

A equipe da técnica Pia Sundhage empatou por 0 a 0 com o Canadá, no Estádio Miyagi, pelas quartas de final. Após o empate persistir na prorrogação, a decisão para a vaga na semifinal foi para os pênaltis. E as brasileiras acabaram derrotadas por 4 a 3.

“Tem dias em que as coisas não funcionam. Senti que a gente começou muito bem no jogo, tivemos possibilidade de abrir o placar. Faltou um pouco mais de paciência no terço final do campo. Agora é pensar no futuro. O futebol feminino não acaba aqui”, afirmou Marta.