O Campo 1 da Cidade do Galo está preparado para o antigo “Clássico das Multidões”. Apesar de não contar como partida oficial ou amistoso, numa história que contabiliza mais de 400 embates entre Atlético x América, o jogo-treino de hoje, às 10h, tem sabor especial.

Há mais de 100 dias sem disputar um jogo, Galo e Coelho entrarão em campo para “desintoxicar” e ajustar os ponteiros para o dia 26, quando voltam a se enfrentar; desta vez, em duelo válido pela décima rodada do Campeonato Mineiro, pausado desde 15 de março, devido à pandemia do novo coronavírus.

Para que este encontro pudesse ser realizado, inclusive, os dois clubes realizaram mais uma bateria de exames na segunda-feira e, felizmente, nenhum atleta ou membro das comissões técnicas foi diagnosticado com a Covid-19.

Em relação aos times que Jorge Sampaoli e Lisca colocaram em campo logo de cara, é praticamente impossível cravar os 22 titulares. No Galo, fica a dúvida se Jair e Keno serão utilizados ao longo da atividade. No Coelho, o clube opta por não revelar qual equipe está sendo utilizada ao longo das quase sete semanas de treinamentos desde o fim da quarentena (para os atletas).

Certas mesmo são as ausências de algumas peças. Do lado atleticano, Gabriel e Blanco seguem no departamento médico; Cazares, curado do coronavírus, aprimora a forma física. Junior Alonso e Alan Franco, gringos que chegaram recentemente, também não atuarão.

Já do lado americano, o atacante Neto Berola e o volante Renan Gomes seguem entregues ao DM.

A partida será transmitida pela TV Galo e também pela TV Coelho, nos respectivos canais do Youtube. Por se tratar de um jogo-treino, cogita-se até que sejam quatro tempos de 30 minutos, para que os treinadores possam fazer o máximo de experimentos.

SAIBA MAIS
Por que dois times que vão se enfrentar justamente na rodada de retomada do Campeonato Mineiro (dia 26, no Independência), ambos muito próximos da vaga nas semifinais, resolveram disputar um jogo-treino 11 dias antes? Se chegou a intrigar as torcidas das duas equipes, a escolha tem uma explicação lógica, diretamente ligada às consequências da pandemia. Afinal, Atlético e América têm mantido um rígido protocolo de controle e prevenção para seus respectivos atletas, com testagem constante. O que não seria o caso, por exemplo, com equipes amadoras ou da Grande BH. Assim, o teste de hoje ocorrerá num cenário relativamente controlado, a exemplo do que será adotado na reta final do Estadual.