A seleção boliviana tem feito bem para Marcelo Moreno. Nas quatro primeiras rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, o atacante só não balançou as redes em uma delas, sendo um dos vice-artilheiros da competição, com três gols.

O bom rendimento pela seleção de seu país vem em um momento em que Moreno ainda tenta encaixar uma boa sequência de jogos em sua terceira passagem pelo Cruzeiro.

Mesmo com o rendimento aquém do esperado, especialmente para aquele que é considerado a principal contratação da Raposa na temporada, o boliviano tem a confiança do técnico Felipão.

Desde que reassumiu o comando do time estrelado, há pouco mais de um mês, Luiz Felipe Scolari, conhecido pelo gosto em armar as equipes que trabalha com um centroavante, tem apostado em Marcelo Moreno como homem de referência da equipe.

O retorno da confiança de Scolari no jogador veio no terceiro jogo da dupla. Coube a Marcelo Moreno abrir o placar na vitória da Raposa por 2 a 0 sobre o Paraná, no dia 30 de outubro, pela 19ª rodada da Série B.

Desde então, Moreno atuou pelo time celeste mais uma vez, passando em branco no triunfo celeste sobre o Botafogo-SP, uma semana depois.

Em seguida, o centroavante se apresentou à seleção boliviana, pela qual marcou um gol na derrota por 3 a 2 para o Equador, no dia 12 de novembro, e outro no empate em 2 a 2 com o Paraguai, nessa terça-feira (17), que deu o primeiro ponto aos bolivianos nas Eliminatórias.

DOBRO DE GOLS
Além dos tentos marcados nas duas últimas rodadas, Moreno havia balançado as redes no revés da Bolívia por 2 a 1 para a Argentina no dia 13 de outubro, pela segunda rodada da competição sul-americana.

Os recentes gols pela Bolívia e o anotado diante do time paranaense fizeram com que Marcelo Moreno dobrasse o número de gols marcados na temporada.

Até o dia 12 de outubro, o jogador havia disputado 18 jogos, somando partidas das Eliminatórias, Série B, do Campeonato Mineiro e da Copa do Brasil, e marcado apenas dois gols até então – média de 0,11 gol por jogo.

Desde então, disputou mais oito partidas, marcando quatro gols, aumentando a média para 0,5 gol/jogo.

Analisando toda a temporada, os números do atacante ainda são discretos, mas o reencontro com as redes pela seleção boliviana, aliada à confiança de Felipão, dão a esperança ao torcedor celeste de que o atacante consiga desempenhar o papel que dele se espera na luta do Cruzeiro para subir na tabela da Série B. 

Já de volta ao time celeste, Marcelo Moreno deverá ser novamente titular no confronto com o Figueirense, nesta sexta, às 21h30, no Mineirão, pela 22ª rodada do Brasileiro.