O principal é levantar a taça, e isso o Cruzeiro fez por três vezes na Era dos Pontos Corridos na Série A. Mas o novo formato do Brasileirão permitiu ainda um ranking de clubes justo, pois ele é formado com a somatória da pontuação a cada temporada. E nesta tabela, a Raposa está despencando.

E a situação vai piorar na temporada 2021. Isso é fruto do rebaixamento à Série B sem que o acesso tenha sido alcançado na edição 2020 da Segundona nacional. A posição no G-3 já foi perdida, o ano pode acabar com o clube fora até das dez primeiras posições e, provavelmente, superado pelo rival Atlético. 
 
HISTÓRICO
Primeiro campeão brasileiro com esta fórmula de disputa, em 2003, isso fez do Cruzeiro o primeiro líder do ranking. Mas a ponta foi perdida no ano seguinte, pois o Santos, que tinha sido o seu vice, levantou a taça e tomou a dianteira desta classificação.

Os 89 pontos de 2004, somados aos 87 do ano anterior, fizeram o Peixe assumir a ponta com 176. O Cruzeiro marcou apenas 56 na Série A seguinte ao seu primeiro título nos pontos corridos e chegou a 156, na terceira colocação, pois o São Paulo tinha um acumulado de 160 (78 + 82).

O Santos se manteve à frente do rival até a edição de 2007. Neste ano, o São Paulo foi o primeiro bicampeão em sequência nos pontos corridos, pois já tinha garantido o título em 2006, e tomou também a dianteira do ranking de pontos, com 373, contra 361 do Peixe. O Cruzeiro somava 329. 
 
CONSOLIDADO
A partir de 2007, o São Paulo não perdeu mais a liderança do ranking, até porque, foi tricampeão no ano seguinte, fez boa campanha em 2009 e abriu frente para os concorrentes.

A segunda posição ficou sendo disputada por Santos, Cruzeiro e até Internacional, vice em 2005, 2006 e 2009.

Quando venceu o bicampeonato em sequência, em 2013 e 2014, a Raposa tomou a vice-liderança do Peixe, mas as campanhas ruins em 2015 e 2016 fizeram o clube perder a posição.

E o Cruzeiro foi o terceiro colocado no ranking dos pontos corridos até o início da edição de 2020, a primeira que não disputou por causa do rebaixamento. 
 
REALIDADE
Atualmente, a Raposa ocupa a sexta posição, pois já foi ultrapassada por Flamengo, Internacional e Corinthians. O sétimo é o Grêmio, com 1.019 pontos, 11 a menos que o Cruzeiro.

Como só disputa mais duas partidas no Brasileirão 2020, o Grêmio irá tomar o sexto lugar dos celestes na edição 2021.

Mas os gremistas não serão os únicos a ultrapassar os cruzeirenses. O oitavo, Fluminense, está a 33 pontos. O nono, que é o Atlético, tem 64 a menos.

É importante destacar que essas equipes também têm dois jogos a disputar na atual edição da Série A.

Até o Palmeiras, que é décimo colocado, com 72 pontos a menos que o Cruzeiro (1.030 a 958), pode superar o time da Toca. Isso porque o alviverde paulista ainda tem quatro confrontos a disputar pelo Brasileirão 2020, pois teve jogos adiados por causa da participação no Mundial de Clubes da Fifa.

Se Fluminense e Palmeiras concretizarem a ultrapassagem ao Cruzeiro no ranking dos pontos corridos na próxima Série A do Campeonato Brasileiro, a Raposa será, entre as equipes que já levantaram a taça neste formato, a pior colocada nesta classificação, embora a maior marca celeste no período seja o tricampeonato em 2003, 2013 e 2104.