Um dos segredos para conseguir uma boa campanha num campeonato por pontos corridos é empatar poucos jogos, fato ilustrado pela máxima “é melhor ganhar uma partida e perder duas que empatar três”. No entanto, para equipes em má fase, que têm como objetivo fugir da zona de rebaixamento, sair de campo com um ponto pode ser um bom negócio. E o Atlético, nesta Era Vagner Mancini, é uma prova disso.

O Galo empatou as últimas quatro partidas que disputou como visitante e, pelo que mostra a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, esses pontos conquistados, e digeridos muitas vezes de maneira amarga pelo torcedor, serão fundamentais para garantir a provável permanência do Atlético na Série A do futebol nacional.

É verdade também que os quatro empates, diante de Fortaleza, Cruzeiro, Fluminense e Bahia, dizimaram qualquer esperança de sonhos mais ambiciosos do torcedor atleticano dentro do Brasileirão. Até mesmo o “inchado” G-8 se tornou um objetivo distante para o time comandado por Vagner Mancini.

A três rodadas do fim do campeonato, é inegável que o Atlético entra em campo para se livrar do segundo rebaixamento de sua história. E para atingir tal objetivo, distante daquele almejado pelo torcedor até a metade da temporada, dois empates devem ser suficientes.

Segundo o site Probabilidades no Futebol, mantido pelo Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a chance de uma equipe cair somando 44 pontos ao final do campeonato é de apenas 1,2%.

Na teoria, mais dois empates nas últimas três rodadas do Brasileirão garantem o Atlético na Série A de 2020.
 
GORDURA
Para conseguir se manter fora da zona de rebaixamento seguindo a estratégia “ponto a ponto”, foi necessário vencer partidas no início do Campeonato Brasileiro. Cinco das 11 vitórias do Galo na competição – o que corresponde a 45% do total – foram conquistadas até a nona rodada da competição. Naquele momento, o Atlético era o quinto colocado na classificação. 

Junto com o rendimento, o número de vitórias em relação à quantidade de partidas disputadas despencou. Nas 25 rodadas seguintes, foram apenas seis vitórias, o que explica a queda alvinegra na tabela e a mudança do foco, que já foi disputar a Copa Libertadores de 2020 e passou a ser apenas permanecer na Série A.
*Estagiário sob supervisão de Alexandre Simões