O América Vôlei se prepara para estrear na 26ª edição da Superliga diante do Sesc-RJ, em casa. A temporada 2019/20 começará com novidades para os apaixonados pela modalidade e marcará a volta de uma equipe de Montes Claros como representante da maior competição nacional de vôlei. 

Serão mais de 130 partidas. As equipes paulistas terão o maior número de representantes, com cinco das 12 que participam do torneio. Dentre os adversários do alviverde estão o EMS Taubaté Funvic (SP), Sesi-SP, Sada Cruzeiro (MG), Sesc (RJ), Fiat/Minas (MG), Vôlei Renata (SP), Denk Academy Maringá Vôlei (PR), Vôlei UM Itapetininga (SP) e o São Francisco Vôlei-RP (SP), Apan Blumenau (SC) e Ponte Grossa Vôlei (PR). 

O campeonato terá a participação de oito estrangeiros que vieram de Cuba, Argentina, Canadá, Marrocos, Azerbaijão, Estados Unidos e outros. No plantel americano está o oposto German Johansen, que chegou a Montes Claros depois de disputar a Copa do Mundo com a seleção e conquistou a medalha de bronze com a equipe mineira no Estadual. 

Medalhistas olímpicos também estarão na competição. Daqueles que foram campeões no Rio 2016, 11 jogarão a liga. No Coelho, o experiente ponteiro Thiago Lopes conquistou prata nos Jogos Olímpicos em Londres em 2012. 

PINTOU NOVIDADE
Classificarão para os playoffs – etapa que terá novidades – os oito primeiros colocados. Os duelos das quartas de final, semifinais e finais serão disputados em série melhor de três.

No entanto, o que há de novo também nesta temporada é que 100% dos jogos serão transmitidos.

América e Sesc se enfrentam neste domingo às 20h, no Ginásio Tancredo Neves. Os ingressos para assistir à partida estão à venda na Drogaria Minas Brasil, nas unidades Matriz e Montes Claros Shopping e custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).
*Estagiário sob supervisão do editor