Mais de 1,5 milhão de estudantes já haviam realizado a inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) até a manhã de ontem, segundo balanço divulgado pelo Ministério da Educação (MEC). Os candidatos têm até aas 23h59 de domingo (26) para concorrer às vagas do programa – cada participante pode optar por até dois cursos.

O Sisu é a principal forma de acessar o ensino superior público com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vai distribuir, no primeiro semestre do ano, 237.128 vagas em 128 instituições de todo o país. A inscrição é gratuita e deve ser feita na página do programa na internet.

O sistema seleciona os mais bem classificados em cada curso, e, caso o desempenho do candidato permita o ingresso nos dois cursos, prevalecerá a primeira opção, com apenas uma chamada para matrícula.

Inicialmente, a data final de inscrições seria nesta sexta-feira (24), mas, em decorrência das inconsistências na correção das provas do Enem, o Ministério da Educação decidiu prorrogar até domingo para evitar prejuízos.

O resultado das inscrições será divulgado no dia 28 de janeiro. A partir dele, a matrícula ou o registro acadêmico nas instituições participantes devem ser feitos até o dia 4 de fevereiro.

O lançamento da ocupação nas vagas pelas instituições participantes será até 7 de fevereiro, e a manifestação de interesse para constar na lista de espera é até as 23h59 de 4 de fevereiro.
 
TRANS
Três instituições públicas de ensino superior oferecem neste semestre 140 vagas para estudantes trans por meio do Sisu. A Universidade do Estado da Bahia (Uneb) disponibiliza 84 vagas; a Fundação Universidade Federal do ABC, 40; e a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), 18.

O levantamento foi feito pelo Quero Bolsa, plataforma de bolsas e vagas para o ensino superior.

Cada instituição tem liberdade para definir os critérios para o preenchimento das vagas. Por lei, todas as universidades federais, institutos federais de educação, ciência e tecnologia e centros federais de educação tecnológica oferecem pelo menos metade das vagas para estudantes que cursaram o ensino médio em escolas públicas.

Além dessas vagas, há instituições participantes do Sisu que disponibilizam ainda uma parte de suas vagas para políticas afirmativas próprias. As vagas reservadas para pessoas trans estão entre elas.
*Com Agência Brasil