Curso de Odontologia da Funorte realiza ações que impactam positivamente na vida da comunidade

Adriana Queiroz
O NORTE
08/04/2021 às 00:14.
Atualizado em 05/12/2021 às 04:38
 (DIVULGAÇÃO)

(DIVULGAÇÃO)

A pandemia do novo coronavírus impactou diretamente nas ações de apoio à comunidade dos alunos dos cursos de Odontologia da Funorte e da Fasi. No entanto, a turma não está de braços cruzados. Apesar de não poderem fazer os atendimentos de forma presencial, continuam a realizar intervenções de apoio.

Eles são orientados pela coordenadora do Programa de Integração Serviço, Ensino e Comunidade (Pisec III), a professora Soraya Mameluque. A equipe não tem conseguido realizar as ações de forma interativa e presencial, para não expor ninguém ao risco de transmissão do novo coronavírus.

Mas a proposta de manter as campanhas de arrecadação de itens (tais como livros, alimentos, fraldas, agasalhos, produtos de higiene e de limpeza) continua firme, com doação e educação em saúde de forma mais virtual (entrega de cartilhas de orientação de saúde bucal, elaboração de vídeos educativos, dentre outras), tudo sendo feito com muito cuidado, conforme pede o momento. 

É com a professora Soraya Mameluque nosso bate-papo de hoje.

Você está à frente do Pisec desde 2015. Conte-nos sobre o programa.
O Pisec é o eixo articulador entre a teoria e a prática, propiciando ao estudante um contato com a realidade dos serviços e da comunidade desde a sua entrada na graduação. 

Quais as ações desenvolvidas?
O Pisec desenvolve ações voltadas para promoção, manutenção, prevenção, proteção e recuperação da saúde junto à comunidade, em parceria com o sistema de saúde local, ao longo de vários períodos do curso, com enfoque diferente em cada um deles. No 3º período, o Pisec III tem como um dos objetivos levar o acadêmico a elaborar e executar uma ação que impacte positivamente na qualidade de vida de um grupo ou comunidade. Trata-se de uma “Ação social de promoção de saúde” (geral e/ou bucal) de impacto na qualidade de vida. 
 
Como a ação é escolhida, planejada e desenvolvida pelo grupo de acadêmicos?
A ação pode ser direcionada para diferentes grupos, à escolha das equipes, que normalmente são duas a três em cada semestre: hospitais, casas de passagem, ambulatórios infantis, asilos, orfanatos, associações profissionais (exemplo, catadores de lixo), fundações de apoio a grupos específicos (HIV, câncer, usuários de droga, pacientes com necessidades especiais), pessoas em situação de rua, escolas públicas ou privadas de ensino infantil e fundamental, dentre outras. Algumas ações realizadas são dia de beleza, gincanas, dia de lazer (música, recreação, entretenimento), campanhas de arrecadação e doação de livros, alimentos, fraldas, agasalhos, produtos de higiene, rodas de conversa, orientações sobre saúde (saúde bucal, alimentação, higiene, doenças crônicas), lanches saudáveis coletivos e várias outras, de acordo com a demanda do local visitado. Os materiais utilizados são elaborados e providenciados pelos acadêmicos. Ao final do semestre letivo, as ações são apresentadas, compartilhadas e discutidas entre os colegas de turma.

Conte-nos uma experiência marcante de tantas já vivenciadas?
Esta experiência tem sido muito válida. Em todos os semestres, é possível perceber o impacto importante nos acadêmicos no sentido de perceber que nossa profissão pode ir muito além de cuidar “dos dentes”. Somos promotores de saúde e temos uma comunidade extremamente carente, “de tudo e de tanto”, que pode se beneficiar com diversas ações, que não se limitam ao nosso conhecimento técnico e científico. Precisamos ter a mente e, principalmente, o coração abertos para essas necessidades também. É uma via de mão dupla, onde todos os lados ganham. Já vivi momentos de muita emoção durante as apresentações finais das ações desenvolvidas, com depoimentos incríveis dos acadêmicos, que são feitos através de pequenos vídeos, onde se relata desde a elaboração do projeto até sua execução e reflexão da equipe. É um projeto transformador no processo de formação de nossos acadêmicos, alinhado com o perfil do profissional que almejamos formar, socialmente responsável e com postura humanista. É inspirador, motivador e uma grande alegria proporcionar e vivenciar isso com meus acadêmicos. Amo esta atividade.
 
Quais os projetos que vocês têm parceria? 
Já fizemos ações em vários projetos, como o Instituto Castelinho, Projeto Presente, Projeto de Apoio à Criança (PAC), Projeto Reciclando Vidas, Casa Eliana, Instituto Conexão, Legião da Boa Vontade (LBV), Lar Betânia, Comunidade Esquadrão da Vida, Fundação Sara, Centro POP, dentre outros.

"É um projeto transformador no processo de formação de nossos acadêmicos, alinhado com o perfil do profissional que almejamos formar, socialmente responsável e com postura humanista". Soraya Mameluque, coordenadora do Pisec III da Funorte e da Fasi
Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por