Único reforço do Cruzeiro para a temporada 2018 em condições de jogar que ainda não estreou, já que o atacante Deivid está machucado, o lateral-esquerdo Marcelo Hermes, que foi contratado por empréstimo de um ano junto ao Benfica, de Portugal, pode enfrentar hoje o Democrata, às 21h30, no Mamudão, em Governador Valadares, pela 6ª rodada do Campeonato Mineiro.

No treinamento de anteontem, na Toca da Raposa II, o técnico Mano Menezes, que ainda está na fase de observações para definir o seu time para a temporada, fez duas mudanças na defesa cruzeirense.

Na zaga, Murilo deu vaga a Digão, que formou dupla com Léo e pode ser titular pela primeira vez em 2018.

Na lateral esquerda, Egídio não participou da primeira parte da atividade e quando entrou, na segunda, foi no time reserva, com Marcelo Hermes sendo titular durante toda a atividade.

Na tarde de ontem, Mano Menezes comandaria mais um trabalho visando a partida contra a Pantera, mas a tendência é que a formação seja mantida.
 
MARCAS 
A partida em Governador Valadares é importante matematicamente para os dois clubes. O Cruzeiro, em caso de vitória, consolida sua classificação antecipada às quartas de final do Campeonato Mineiro e se aproxima ainda mais de garantir a primeira colocação geral.

Há ainda um outro aspecto envolvendo a equipe do técnico Mano Menezes, pois ela é a única ainda invicta na competição após a disputa de cinco rodadas.

Para o Democrata, que é vice-lanterna, uma vitória significa deixar a zona de rebaixamento do Estadual e passar a sonhar por uma vaga entre os oito primeiros para alcançar as quartas de final. Por causa do saldo de gols ruim (-4), a Pantera só deixa a penúltima colocação do Campeonato Mineiro em caso de vitória.

Após encarar o Democrata, o Cruzeiro faz dois jogos seguidos no Mineirão, nos sábados 17 e 24, contra Villa Nova e Boa Esporte, respectivamente, antes de estrear na Libertadores contra o Racing, da Argentina, dia 27, em Avellaneda.


Fifa intima Cruzeiro por Pisano
Os departamentos de futebol e financeiro do Cruzeiro têm um problema imediato para resolver nos próximos dias: quitar uma dívida milionária pela aquisição do meia Matías Pisano junto ao Independiente-ARG, em 2016. A Fifa se pronunciou nesta semana sobre o questionamento feito pelo clube argentino, que acionou a entidade máxima do futebol no ano passado, alegando não ter recebido nenhum pagamento da equipe estrelada.

Segundo documento revelado pelo site argentino TYC Sports, a Fifa cobra do Cruzeiro US$ 500 mil (R$ 1.627 milhões), mais US$ 50 mil (R$ 162 mil), além de juros, a serem pagos ao Club Atlético Independiente. O não pagamento, de acordo com documento da própria Fifa, acarretaria punições administrativas ao clube mineiro. 

O departamento jurídico da Raposa já tem conhecimento da intimação e irá apresentar a defesa no prazo de 10 dias, período estipulado também pela Fifa.

Pisano foi contratado no início de 2016 e custaria ao clube algo em torno de R$ 4 milhões, valor estipulado à época por 50% dos direitos do jogador. O Cruzeiro, para contratar Pisano, perdoou a dívida que o Independiente-ARG tinha com o clube pelo empréstimo de Ernesto “El Tecla” Farías.