A Polícia Federal deflagrou nas cidades de Montes Claros e Pirapora a operação “Janela Anônima”, com intuito de combater a divulgação de material contendo pornografia infantil pela internet. A ação, que foi realizada ontem, prendeu dois homens, de 26 e de 49 anos, em flagrante. Com eles foram apreendidos aparelhos celulares e computadores. 

Os mandados de prisão foram expedidos pela 35ª Vara da Justiça Federal de Belo Horizonte. Segundo a Polícia Federal, as investigações tiveram início no ano passado, após uma denúncia anônima, informando sobre o responsável por um perfil em rede social usado para assediar menores e obter imagens íntimas das vítimas.

Os dois homens foram presos em flagrante, com conteúdo de pornografia infantil no celular, além de conversas com meninas. Foram encontrados nos celulares vídeos e fotos com cenas de sexo. O suspeito de 26 anos trabalha como office-boy. O outro, de 49 anos, atua como ajudante de carvoaria.

Ambos também estão envolvidos em dois casos relacionados ao compartilhamento ou disponibilização de arquivos de pornografia infantil pela internet. Um deles foi descoberto a partir de dados coletados pela própria Polícia Federal, sem a colaboração de denunciantes.

Os homens responderão pelos crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente, artigos 241-A e 241-B, cujas penas podem chegar a seis anos de prisão.
 
ALERTA 
A Polícia Federal alerta que a pedofilia sempre é uma atitude praticada em grupo, pois, além do abusador, tem quem filma e/ou fotografa, os que recebem o material e os que compartilham. Todas essas ações são consideradas crimes graves. A recomendação é que quando esse tipo de arquivo for recebido, o usuário deve apagá-lo e acionar a polícia.