Um homem de 43 anos foi preso, sob suspeita de abusar e manter a vizinha em cárcere privado por 30 dias, em uma fazenda na zona rural de Grão Mogol. De acordo com a Polícia Civil, ele teria atraído a mulher, de 46 anos, com a promessa de pagar R$ 200 por trabalhos domésticos, mas a trancou em um quanto, onde era agredida e violentada diariamente. 

Ainda de acordo com a polícia, a vítima contou que passou dias sem comer e era obrigada a ingerir cachaça. 

A vítima foi resgatada pela Polícia Militar, depois que o suspeito esqueceu a porta do quarto aberta e ela conseguiu sair e ligar para o marido. Na delegacia, o marido contou que não denunciou antes por medo, já que teria sido ameaçado de morte pelo vizinho, que é “temido” na região. 

Existe a suspeita de que outros vizinhos também soubessem da situação e não denunciaram. Eles também serão ouvidos durante a investigação da Polícia Civil. 
 
DEBILITADA 
Ainda de acordo com a polícia, a vítima estava bastante debilitada, já que, além da alimentação limitada, era agredida constantemente. Ela foi socorrida e encaminhada ao o hospital de Grão Mogol. Posteriormente, passou por exames no Instituto Médico-Legal de Montes Claros. 

Na fazenda, a Polícia Militar apreendeu três armas de fogo, facão e faca, além de seis munições deflagradas.
 
ACUSAÇÕES 
O homem foi encaminhado para o Presídio Regional de Montes Claros e vai responder por posse ilegal de arma de fogo, estupro, sequestro e cárcere para fins libidinosos, podendo pegar, se condenado, até 26 anos de prisão.