Um homem de 26 anos, proprietário de uma academia em Montes Claros, foi preso na manhã de ontem suspeito de vender anabolizantes. Segundo investigações da Polícia Civil, ele seria um dos principais fornecedores do produto na cidade e estaria atuando nesse comércio há cerca de cinco anos.

Após investigações preliminares, a Polícia Civil, por meio do 11º Departamento e da Delegacia Especializada Antidrogas de Montes Claros, realizou uma operação com mandado de busca e apreensão. O suspeito foi preso em flagrante, em casa, com cerca de 20 caixas de anabolizantes, dentre eles testosterona e medicamentos proibidos pela portaria nº 344 da Anvisa, que tipifica o crime como tráfico de drogas. Também foram apreendidos R$ 21 mil em dinheiro.

“Há cerca de quatro meses iniciamos as investigações, a partir de várias denúncias da comercialização de anabolizantes. Após o flagrante, o suspeito negou que comercializava, justificando que era de uso pessoal. Diante da grande quantidade, entendemos que não era para uso pessoal. As investigações apontam que eram comercializadas na própria academia do suspeito”, disse o delegado Alberto Tenório.

O homem foi levado para a delegacia de plantão e seria encaminhado para o Presídio Regional. Ele não tinha passagem pela polícia e pode pegar de 5 a 15 anos de reclusão.
 
OUTRO CASO
Em agosto deste ano, outro caso foi registrado na cidade, envolvendo um professor de jiu-jítsu e proprietário de academia. Ele transportava dentro de uma caixa de papelão 114 comprimidos de ecstasy, uma porção de cocaína, 112 vidros de lança-perfume, seis caixas de anabolizantes, 75 adesivos de LSD, além de outros medicamentos. Ele foi preso após descer de um ônibus de transporte alternativo que vinha de Belo Horizonte.