Saúde

Covid: região recebe doses para crianças com comorbidade

SRS de Montes Claros inicia, nesta sexta (18), repasse da primeira remessa de vacinas para crianças com comorbidades

Da Redação
Publicado em 18/11/2022 às 03:03.
Ao todo, 54 municípios vão receber 3,8 mil doses de imunizantes da Pfizer/BioNTech (LARISSA DURÃES)

Ao todo, 54 municípios vão receber 3,8 mil doses de imunizantes da Pfizer/BioNTech (LARISSA DURÃES)

A Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros (SRS) inicia nesta sexta-feira (18), o repasse da primeira remessa de vacinas contra Covid-19 destinadas a crianças de seis meses a menores de três anos, que possuem comorbidades. 

Ao todo, 54 municípios vão receber 3,8 mil doses de imunizantes da Pfizer/BioNTech. Nesta primeira remessa, a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG) recebeu 95 mil doses de imunizantes que estão sendo entregues a 853 municípios.  

Devido à limitação de estoques de vacinas para o público infantil, o Ministério da Saúde recomenda que os municípios reservem as doses necessárias para completar o esquema vacinal de todas as crianças que iniciarem a vacinação.

Nesse contexto, a coordenadora de vigilância em saúde da Superintendência Regional de Saúde, Agna Soares da Silva Menezes explica que “os municípios deverão organizar a estratégia de vacinação de acordo com os quantitativos de vacinas disponibilizadas, iniciando pela faixa etária de seis meses, seguidas das faixas etárias de um e dois anos, contemplando as crianças com comorbidades”. 
 
DOSES POR CIDADE 
Pelo fato de possuir maior número de habitantes, Montes Claros receberá 1. 280 doses de vacinas. Os demais municípios que receberão os maiores quantitativos são: Janaúba (240); Bocaiúva (160); Jaíba (140); Porteirinha, Salinas e Taiobeiras (120 doses para cada município); Espinosa e Rio Pardo de Minas (100 doses para cada localidade). 

Para fins de identificação das comorbidades, os pais ou responsáveis pelas crianças poderão utilizar o cadastro de acompanhamento já existente na unidade de referência do Sistema Único de Saúde (SUS), a exemplo dos programas de acompanhamento de diabéticos. 

Já os pais ou responsáveis por crianças que não estiverem cadastradas nos serviços de atenção básica de saúde, deverão apresentar um comprovante que demonstre pertencer a um dos segmentos de comorbidades contemplados: laudos, declarações, relatórios ou prescrições médicas com descritivo do CID (Classificação Internacional de Doenças) ou condição de saúde; CPF ou Cartão Nacional de Saúde (CNS) do usuário, assinado e carimbado em versão original.  
 
COMORBIDADES  
Entre as comorbidades incluídas como prioritárias para vacinação contra a covid-19 estão: diabetes; pneumopatias crônicas graves; hipertensão arterial; doenças cardiovasculares; insuficiência cardíaca; cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndromes coronarianas; valvopatias; miocardiopatias e pericardiopatias; doenças da aorta; cardiopatias congênitas; arritmias cardíacas; próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; doenças neurológicas crônicas; pacientes imunocomprometidos; doença renal crônica; obesidade mórbida; hemoglobinopatias graves; síndrome de Down e cirrose hepática.

Esquema terá 3 doses

De acordo com orientação do Ministério da Saúde, o esquema primário de imunização será composto de três doses. As duas iniciais devem ser administradas com quatro semanas de intervalo. A terceira dose deverá ser administrada pelo menos oito semanas após a segunda dose. 

Além disso, o Ministério da Saúde “recomenda a administração concomitante de vacinas contra Covid-19 com as demais vacinas do calendário vacinal ou em qualquer intervalo na faixa etária de seis meses de idade ou mais”.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por