Vacina sem estoque

Minas recebeu só 39% das doses necessárias contra a meningite C

Tatiana Lagôa
Hoje em Dia - Belo Horizonte
03/08/2018 às 07:49.
Atualizado em 10/11/2021 às 01:44
 (MANU DIAS/FOTOS PUBLICAS)

(MANU DIAS/FOTOS PUBLICAS)

Encontrar a vacina contra a meningite C nos postos de saúde de várias cidades do Estado não é tarefa fácil. A escassez decorre de problemas no abastecimento da imunização pelo fabricante, a Fundação Ezequiel Dias (Funed), em todo o país. Das 769,3 mil doses solicitadas ao governo federal neste ano, de janeiro a julho, Minas recebeu só 39% delas.

O repasse menor prejudica municípios do Estado, dentre eles, Belo Horizonte. Em contato com 11 centros de saúde da capital na última terça-feira, nove informaram que não havia mais estoque disponível. Em outros dois, a reserva estava perto do fim.

O problema começou em dezembro de 2017, informou a Funed. O suprimento da vacina teria sido comprometido em função de “intervenções na cadeia produtiva e logística”.

O órgão, porém, não detalhou o que teria ocorrido. No fim do ano passado, cerca de 5 milhões de doses teriam sido repassadas com atraso ao Ministério da Saúde.

A promessa do fabricante é de restabelecer os estoques de agosto até dezembro de 2018. Em nota, a fundação disse que, em julho, enviou 1 milhão de frascos à União. Procurado, o Ministério da Saúde não se pronunciou. Em publicação no site da pasta, afirmou que irá regularizar a situação a partir deste mês em todo o país.

Enquanto isso não acontece, o Ministério da Saúde emitiu um informe sobre a situação para os estados e orientou que fosse realizado o agendamento da vacinação nos locais com doses reduzidas.
 
PREOCUPANTE
Para a infectologista Tânia Maria Marcial, a falta da imunização por um período prolongado preocupa. Neste ano, foram registrados 16 casos de meningite em Minas, com cinco óbitos.

A especialista alerta que deixar de vacinar a população contra uma enfermidade altamente contagiosa favorece o aparecimento de surtos. “Não podemos esquecer que estamos falando de uma doença grave, que pode levar à morte”, frisa.

A vacina Meningo-cócica C integra o Programa Nacional de Imunizações (PNI) e é aplicada em bebês aos 3 e 5 meses de vida, com reforço quando a criança completa 1 ano. Caso esta última dose não seja administrada, ela pode ser tomada até os 4 anos.

A meningite é uma doença grave caracterizada por um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal.
 
CAMPANHA
Começa na próxima segunda-feira a Campanha Nacional de Vacinação contra sarampo e poliomielite. Segundo o Ministério da Saúde, espera-se vacinar em Minas aproximadamente 1 milhão de crianças menores de 5 anos.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por