As primeiras doses de vacinas contra a Covid-19 para imunizar crianças de 5 a 11 anos de idade devem chegar a Minas Gerais às 8h15 desta sexta-feira. Logo depois, o Estado já inicia a distribuição aos municípios. A previsão do governo é a de que o grupo pediátrico já possa começar a ser protegido contra o coronavírus ainda neste sábado (15).

O anúncio foi feito pelo secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Fábio Baccheretti. A estimativa é que todas as 110 mil doses do imunizante da Pfizer, que chegarão ao aeroporto de Confins, sejam entregues às Unidades Regionais de Saúde até sábado, para imediato repasse aos municípios e início da aplicação das doses na população. 

“Sábado já podemos ter a primeira criança, de 5 a 11 anos, vacinada no Estado de Minas Gerais”, destacou o secretário, em referência às cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte, que devem ser as primeiras a receber os imunobiológicos. 

Baccheretti destacou a importância da imunização e fez um alerta aos pais e responsáveis. “O Estado sempre vai recomendar a vacinação, já que está comprovada a redução dos casos graves da doença em pessoas que estão devidamente imunizadas. Por isso, pedimos que os pais ou responsáveis levem as crianças para serem vacinadas”, reforçou.
 
MONTES CLAROS
Na maior cidade do Norte de Minas, 37 mil crianças nessa faixa de idade poderão receber o imunizante. A prefeitura informa que o município possui toda a estrutura vacinal preparada para quando as doses forem disponibilizadas.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse ontem que a campanha de imunização infantil contra a Covid-19 será monitorada para identificar possíveis reações adversas às vacinas. No entanto, o ministro ponderou que a vacina da Pfizer já foi aplicada em milhões de crianças em outros países e não tem apresentado problemas.

O carregamento com 1,24 milhão de doses chegou ontem no Aeroporto de Viracopos, no interior paulista. A remessa é a primeira de três lotes que devem chegar ao Brasil até o fim do mês. Até o fim de março, o governo federal espera receber 20 milhões de doses de vacinas pediátricas.

A aplicação do imunizante da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos foi autorizada em dezembro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O governo federal incluiu, na semana passada, o público dessa faixa etária na campanha de vacinação contra a Covid-19. 
 
SEGURANÇA
Queiroga destacou que, apesar de recentes, essas vacinas têm sido aplicadas nos principais sistemas de saúde do mundo. “Essa aplicação começou no mês de novembro, sobretudo nos Estados Unidos. Mais de 8 milhões de doses foram aplicadas nos Estados Unidos, nas crianças de 5 a 11 anos, e não têm sido notificados eventos adversos maiores. Portanto, até o que sabemos, no momento, existe segurança atestada não só pela Anvisa, mas por outras agências regulatórias, para aplicação dessas vacinas”, disse o ministro.
 
VARIANTES
Queiroga também destacou que a vacinação dos brasileiros deixa o país preparado para enfrentar a variante Ômicron e outras que possam surgir no futuro. “Países que estão fortemente vacinados, como o Brasil, têm mais possibilidades de passar pelas variantes”, afirmou.

Orientações para vacinar
Segundo o Ministério da Saúde, a criança deve ir aos postos de vacinação acompanhada dos pais ou responsáveis ou levar uma autorização por escrito. O esquema vacinal será de duas doses, com intervalo de oito semanas entre as aplicações.

Na região Sudeste, segundo mapeamento do ministério, as crianças de 5 a 11 anos correspondem a 39,18% do total. Em Minas Gerais elas correspondem a 9,02% da população.

*Com Agência Brasil e Agência Minas