O Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira recebeu, nesta terça-feira (10), mais de 600 equipamentos doados pelo Rotary Club. Os itens serão usados para reforçar a segurança para profissionais e pacientes na luta contra a Covid-19.

São 629 peças, entre filtros autoumidificadores, barreiras para circuitos respiratórios, CGH- Air traqueosistema fechado de aspiração endotraquial 12, 14 e 16FR e filtro para ventilação mecânica, trocador de calor e umidade.

A doação foi feita por meio de um projeto da instituição que envolve os oito clubes e todos os rotarianos de distrito.

O HC foi indicado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) por ser uma das portas de entrada para pacientes com Covid em Montes Claros e região.

A unidade possui 32 leitos clínicos e 39 de UTI exclusivos para Covid-19. Além disso, oferece 25 leitos de suporte ventilatório pulmonar. Na última segunda-feira, a ocupação estava em 66% nos clínicos e 51% nos de terapia intensiva.

“O HC está sempre de portas abertas para receber o Rotary, que já é um parceiro. Contamos sempre com o apoio da sociedade e os clubes rotarianos que vêm sempre somar conosco”, afirma a diretora assistencial do hospital, Ana Paula Nascimento.

Segundo ela, toda doação é muito bem-vinda. “O HC está muito feliz em saber que o Rotary presta esse cuidado conosco, o que vem somar muito na assistência com qualidade que é o que oferecemos para nosso paciente”, destaca.

Ana Paula ressalta que a chegada de mais equipamentos é muito importante nesse momento de alta demanda por atendimento e de dificuldade para aquisição dos aparelhos médico-hospitalares. “Estamos muito agradecidos”, diz Ana Paula Nascimento.
 
PROJETO 
De acordo com o governador do Distrito 4760 do Rotary Internacional, Nélson Fonseca Leite, o projeto nasceu no começo da pandemia. O Rotary pesquisou, junto aos hospitais, qual era a necessidade para proteger os profissionais de saúde e as pessoas da contaminação pelo novo coronavírus. “Havia a necessidade da sonda para aspirar o paciente e desses filtros para evitar que os perdigotos vazassem para o meio ambiente contaminando as pessoas”, explica.

“Nós temos um projeto com fundo de desastres da Fundação Rotária que nos doou R$ 125 mil. Mas, as demandas foram muito maiores. Então, resolvemos desenvolver um novo projeto. Pegamos o recurso orçamentário da Conferência Distrital Anual, que seria realizada em Patos de Minas em 2020, mas foi suspensa em função da pandemia, e destinamos para este projeto junto com os recursos da rifa de um carro e com os recursos da Fundação Rotária do Rotary internacional”, explica Nélson.

Com todas essas ações, foi possível atingir a soma de R$ 475 mil, que foram usados para comprar os equipamentos, todos certificados pela Anvisa, distribuídos de acordo com a indicação da SES. Além do Mário Ribeiro, o projeto vai atender mais 28 hospitais de Minas, em oito cidades do Norte e Noroeste do Estado. 

Para a diretora do Mário Ribeiro, Raquel Muniz, essa doação é uma grande alegria para o maior hospital do Norte de Minas com pacientes Covid-19. “É uma alegria estar servindo à nossa cidade, mas também a pacientes que vêm de toda a região. Somos muito agradecidos ao Rotary Clube, através do Nélson Fonseca, que veio pessoalmente fazer essa entrega, mostrando toda a seriedade do rotariano”. 

Em Montes Claros, os hospitais Dílson Godinho, Aroldo Tourinho, Santa Casa e Universitário Clemente de Faria também receberão itens doados pelo Rotary.