A confirmação de mais sete casos da variante Delta em Minas é preocupante e acende o alerta para que a população não deixe de lado os cuidados preventivos, como uso de máscara, de álcool em gel e distanciamento social. Além disso, mais do que nunca a vacinação se tornou imprescindível, não podendo deixar passar o prazo da segunda dose, pois sem ela a imunização não está completa.

A cepa é apontada como responsável por aumento de casos da Covid em vários países, como a Índia, onde houve o primeiro registro.

O Brasil atingiu, na terça-feira (10), a marca de 570 pessoas infectadas pela variante. Segundo o Ministério da Saúde, a cepa causou a morte de pelo menos 36 pessoas em todo o país.

Atualizados diariamente, os números são informados pelas secretarias estaduais de Saúde e do Distrito Federal.

Em maio, a variante foi classificada como uma das quatro consideradas de maior atenção no mundo. Mais transmissível, a linhagem foi detectada em outubro de 2020, mas se tornou predominante a partir deste ano no país asiático.

No Brasil, o primeiro caso ocorreu em maio, em tripulantes de um navio ancorado na costa de São Luís, no Maranhão.

Confira o que você precisa saber sobre a nova variante:
 
O que é a variante Delta?
Antes conhecida como “cepa indiana”, a linhagem B.1.617.2 do vírus, segundo informou o membro do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 em BH, Estevão Urbano, é considerada mais transmissível e tem potencial para causar explosão de casos. Por isso, a detecção em Minas preocupa.

“Preocupa e preocupa muito. Ela é uma cepa que aparentemente é mais transmissível, não se sabe exatamente se é mais agressiva. Então, tem potencial para causar explosão dos casos em qualquer local que ela entre e não é diferente no Brasil e especialmente em Minas e Belo Horizonte”, disse.
 
As vacinas atuais protegem contra a variante?
Estudos recentes identificaram que vacinas disponíveis e aplicadas no Brasil são eficazes contra a variante. Ao menos após a aplicação de duas doses. De acordo com o secretário de Estado de Saúde de Minas, Fábio Baccheretti, três das quatro vacinas administradas no país se mostraram eficientes contra a cepa: AstraZeneca, Janssen e Pfizer. A CoronaVac ainda está em fase de estudos.
 
Quais são os principais sintomas?
Os principais sintomas são parecidos com os de um resfriado – assim como as outras variantes –, sendo dor de garganta, febre, mal-estar, perda de apetite e tosse.