Qual o melhor horário para praticar atividades físicas? Depende do objetivo. Para quem quer manter o corpo em forma, logo nas primeiras horas do dia. Mas se o organismo começa a pedir socorro, prefira o anoitecer. Uma pesquisa do Instituto Mary MacKillop, da Universidade Católica Australiana, apontou os benefícios do esporte conforme o turno escolhido.

Pela manhã, por volta das 6h30, a perda de peso é favorecida devido aos níveis mais altos de hormônios no corpo, como o cortisol, que estimula o gasto calórico. 

Já no início da noite, após 18h30, é possível melhorar as taxas de glicose e colesterol no sangue, além de aumentar a massa muscular.

Os cientistas australianos ainda não identificaram a razão exata. As primeiras hipóteses sugerem que quem pratica exercícios mais tarde está com a musculatura aquecida, o que ajuda nos estímulos. 

No estudo, foram avaliados 24 homens obesos por 11 dias que receberam uma dieta composta de 65% de gordura. Dois grupos foram formados. 

O primeiro se exercitou às 6h30 e o outro, 18h30. Os voluntários praticaram a mesma atividade: bicicleta ergométrica, com exercícios mais leves e longos 24 horas depois. 
 
SEDENTARISMO 
Mas, independentemente do horário, médicos reforçam que o importante é manter o esqueleto em movimento. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 5 milhões de mortes poderiam ser evitadas no mundo todos os anos se a população fosse mais ativa.

Quem pratica esportes reduz as chances de doenças crônicas e cardiorres-piratórias, AVC, osteoporose e hipertensão. Outros benefícios são a melhora na digestão, fortalecimento das articulações, diminuição do estresse e combate à ansiedade e depressão.

Porém, sempre é bom lembrar: antes de iniciar qualquer atividade física, é fundamental procurar um médico. E treino, sozinho, pouco adianta se a pessoa não mudar hábitos e a alimentação. Para quem tem condições, procurar um nutricionista vai ajudar no processo.
* Com Vivian Chagas
Especial para o Hoje em Dia