Acadêmicos do primeiro ao sexto períodos do curso de Estética e Cosmética da Funorte recepcionaram e prestaram atendimento a 42 mulheres do projeto “Vida Vigente”, que já passaram pelo tratamento do câncer de mama. Houve também uma exposição fotográfica das mulheres, com fotos tiradas pelos próprios estudantes.

As atividades foram realizadas na última terça-feira (11), no campus Amazonas Funorte, durante o Simpósio Multidisciplinar do curso, em parceria com a Universidade Estadual de Montes Claros ( Unimontes).

Para a coordenadora do curso, Mariella Miranda Evangelista, o seminário multidisciplinar é difundido na matriz do curso, a partir daí, estimulamos os alunos a interligarem assuntos que se casam entre todas as disciplinas. “Neste semestre, realizamos uma parceria com a Unimontes, que apadrinha o projeto “Vida Vigente”, da Associação Presente, para trazer as mulheres para um dia de beleza. O objetivo é oferecer aos nossos acadêmicos as práticas integrativas e complementares, que são práticas paliativas de cuidado, que promovem a autoestima”, disse.  

QUALIDADE DE VIDA
De acordo com a professora de ginástica da Unimontes Tayrine Resende Oliveira, representante do projeto, o evento, além de promover a qualidade de vida das mulheres, contribui para melhorar a autoestima de cada uma delas. “Os tratamentos de beleza, as massagens e os outros atendimentos nesta fase após o tratamento, quando elas ficam abaladas, é muito importante para estimular esse amor por elas mesmas”, enfatiza.

Sabrine Larissa Prates Carmo, acadêmica do quarto período, ressalta a importância de participar do evento. “O simpósio agrega muito no contato com o público externo, pois podemos colocar em prática o que aprendemos na sala e, principalmente, neste caso, onde estamos cuidando de mulheres no pós-tratamento de uma doença tão forte como o câncer, é muito enriquecedor, porque podemos mostrar a elas como o esteticista está preparado para atendê-las e acolhê-las. Além do mais, é o primeiro contato delas com os profissionais em formação, ou seja, é uma troca”.

No projeto “Vida Vigente” os pacientes passam por vários atendimentos e atividades, como, por exemplo, tratamento dentário, consultas médicas e atividades físicas. Além disso, o projeto faz parcerias com faculdades para poder proporcionar mais atividades aos acolhidos.