O medo da proliferação do coronavírus em Montes Claros é refletido na procura expressiva pelos itens de proteção e higiene nas farmácias. Nesta segunda-feira, nenhum dos oito estabelecimentos localizados na rua Doutor Santos, a mais movimentada da cidade, possuíam máscaras cirúrgicas ou álcool em gel.

A alta procura pelo kit fez ainda os preços dispararem. Da noite para o dia, o valor dos produtos subiu mais de 100%.

Durante quase três horas, a reportagem de O NORTE percorreu a área central de Montes Claros. Apenas uma drogaria, na rua Governador Valadares, anunciava em serviço de som que o álcool em gel havia chegado e que estaria “em promoção por R$ 16,50”.

No estabelecimento, Fabrícia Gomes dos Santos confirmou que pagou R$ 16,50 por um frasco de 500g de álcool depois de percorrer várias farmácias do Centro durante toda a manhã. “E olha que, na semana passada, eu paguei R$ 6”, compara.

A máscara cirúrgica só foi encontrada em empresa que comercializa produtos de panificação, a R$ 12,90 a caixa com 50 unidades. Os vendedores explicaram que era comum ficar um dia inteiro sem vender uma única máscara. “Na sexta-feira e sábado a procura aumentou significativamente e, hoje (ontem), somente nas três primeiras horas do dia foram vendidas mais de mil unidades”, diz um vendedor.

O diretor-executivo do Programa de Defesa do Consumidor de Montes Claros, Alexandre Augusto Pereira Braga, diz que “o Código de Defesa do Consumidor proíbe de maneira expressa a elevação sem justa causa de preços como esta que estamos vivendo, ou seja, estamos diante de uma situação de prática abusiva”.