Risco de ficar doente, perder uma pessoa querida ou ficar sem trabalho. Aliado a isso, o indispensável, mas cansativo, isolamento social. O medo faz parte da rotina de muita gente devido à pandemia. Uma recente pesquisa comprova que a saúde mental das pessoas está abalada. 

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) aponta aumento de 80% nos casos de transtornos de ansiedade no Brasil, desde o início da crise sanitária. Porém, com hábitos simples e saudáveis, é possível evitar ou amenizar esse vilão.

O estado de alerta de sempre achar que algo ruim vai acontecer pode provocar cansaço ou irritação, como explica a psicóloga das Faculdades Promove Fabíola Bonni. Quando a preocupação começa a exceder o limite, é recomendado procurar ajuda. O quadro pode evoluir para uma crise de pânico, mais difícil de ser tratada.

Dentre as dicas, é importante se distrair. Exercícios de respiração são recomendados. “Atividades físicas, alimentação saudável e manter um sono regular são essenciais para uma boa saúde mental”, recomenda a psicóloga. 
 
EXERCÍCIOS 
Em geral, os sintomas da ansiedade melhoram com a prática regular do esporte. Os exercícios liberam hormônios que promovem a sensação de bem-estar, reforça a educadora física Marcela Rodrigues.

Começando sempre devagar e estabelecendo metas – sem pensar na atividade como obrigação – é possível desfrutar dos benefícios. Marcela recomenda, desde que todas as medidas de segurança sejam seguidas, a natação, pois trabalha todos os grupos musculares, incluindo o sistema cardiorrespiratório.

A corrida exige concentração e melhora o equilíbrio emocional. O mesmo vale para o ciclismo. A yoga também é uma ótima pedida. 
 
ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL 
A boa alimentação é decisiva para amenizar a ansiedade. Durante o isolamento social, o consumo de alimentos industrializados, mais calóricos, aumentou. O hábito precisa ser evitado, como explica a coordenadora do curso de Nutrição das Faculdades Promove, Natália Teixeira.

Ela recomenda dar preferência para peixes, legumes, feijão, ervilha, lentilha, frutas, cereais, ovos e castanhas. Os chás também podem ser poderosos aliados. 

Para quem não dispensa um doce, o chocolate amargo – com moderação – também ajuda a combater a ansiedade. 

E, claro, evite o consumo de cafeína, nicotina e bebidas alcoólicas. 

SAIBA MAIS
Uma prática poderosa na redução da ansiedade é a ioga. Nesta segunda-feira, inclusive, foi celebrado o dia internacional da prática. A ioga é uma prática física, mental e espiritual que teve origem na Índia. A palavra “ioga” deriva do sânscrito e significa “juntar, unir”, simbolizando a união do corpo e da consciência.
 
A meditação ajuda no equilíbrio emocional, sensação de paz e bem-estar, ajudando também em ter uma postura corporal correta. Ela pode ser praticada ao ar livre, em grupos ou até mesmo de forma individual. 

*Especial para o Hoje em Dia

Para quem não é muito fã de esportes, colocar o corpo em movimento por meio da música é uma boa. “Dançar alivia a tensão, promove a autoconfiança e a clareza de pensamentos”, diz a educadora física Marcela Rodrigues