O Ministério da Saúde financiará, a partir deste mês, 18 novas equipes de Atenção Primária à Saúde dos municípios norte-mineiros de Botumirim, Montes Claros, Rio Pardo de Minas e Vargem Grande do Rio Pardo. Em todo o Estado, a iniciativa contempla 35 localidades, com a disponibiliza-ção de R$ 15 milhões para as secretarias municipais de saúde. 

Com a ampliação do serviço de saúde, 74 novos agentes comunitários de saúde (ACS) foram credenciados. Cada equipe será composta por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde. Além das 18 equipes para saúde primária, a iniciativa disponibilizará 19 novas equipes de saúde bucal, com cirurgiões-dentistas e técnicos de odontologia.

“O Norte de Minas só tem a ganhar com a ampliação, levando-se em conta a necessidade de fortalecimento dos serviços de atenção primária, porta de entrada da população no Sistema Único de Saúde (SUS)”, diz a superintendente Regional de Saúde de Montes Claros, Dhyeime Thauanne Pereira Marques. 

As Unidades de Sáude Familiar (USF) oferecem atendimento básico à população, como exames de diagnóstico, administração de vacinas e medicamentos, consultas pré-natal, entre outros cuidados. 

O coordenador do Núcleo de Atenção Primária à Saúde da Regional de Montes Claros, João Alves Pereira, explica que os novos credenciamentos possibilitarão a ampliação do acesso da população ao atendimento nas unidades de saúde, onde doenças como diabetes, hipertensão e tuberculose são acompanhadas.

“A proximidade das equipes com a comunidade permite que se conheça melhor o usuário do SUS, garantindo maior adesão aos tratamentos e a intervenções médicas indicadas. Estudos científicos indicam que é possível resolver cerca de 80% dos problemas de saúde da população sem a necessidade de encaminhamento dos pacientes a serviços de emergência, como Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) e hospitais”, aponta o coordenador.