Em meio à pandemia, as eleições municipais marcadas para 15 de novembro serão um ponto fora da curva. O novo coronavírus mexeu não somente nas campanhas nas ruas, mas também nos protocolos que serão adotados no dia da votação e na justificativa dos eleitores que não comparecerem às urnas.

Para o dia do pleito, o TSE criou um protocolo de segurança que estabelece regras de distanciamento, obrigatoriedade do uso de máscaras por eleitores, mesários e fiscais de partido e extensão do horário de votação. Neste ano, as seções eleitorais vão funcionar das 7h às 17 h. As três primeiras horas de votação terão atendimento preferencial para pessoas maiores de 60 anos. Álcool em gel, protetores faciais e máscaras estarão disponíveis. Na quarta (4), o TSE emitiu recomendação para que quem tenha contraído a Covid-19 ou apresentado sintomas da doença até 14 dias antes do pleito não vote. Para diminuir o fluxo nos locais de votação, a justificativa será feita exclusivamente no aplicativo e-Título no dia da eleição.

Conheça as principais mudanças em protocolos do TSE sob efeito da pandemia