O Partido Social Democrático (PSD) pretende dobrar o número de prefeitos em Minas Gerais para as próximas eleições. Durante a filiação do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, à legenda, ontem, o secretário-geral do PSD em Minas, o deputado federal Diego Andrade, confirmou que a ideia é passar dos atuais 50 chefes do Executivo para, pelo menos, cem prefeitos eleitos.

“Nossa ideia é intensificar o quadro de prefeitos, um dos mais importantes do país. Em 2020, o PSD vai dar um salto nas chefias dos Executivos municipais”, disse Andrade.

A presidente do PSD Mulher em Minas Gerais, a ex-deputada federal Raquel Muniz, que esteve presente na solenidade do partido na capital mineira, disse que a chegada de Kalil ao PSD vai fortalecer a meta do partido em dobrar seus prefeitos.

“Kalil tem se destacado bastante, é um dos maiores prefeitos do Brasil. Tem conseguido administrar muito bem, mesmo em meio a todas as adversidades. E, na construção política disso, a gente vai consolidando o PSD nas cidades, que é onde a vida ocorre e onde vão acontecer as próximas eleições. Teremos um PSD mais forte, fazendo muito mais prefeitos e prefeitas também”, disse.