Os eleitores montes-clarenses terão mais trabalho para escolher um candidato nas eleições municipais deste ano. O número de pleiteantes ao comando da prefeitura e para uma cadeira da Câmara de Vereadores aumentou 46% em relação a 2016.

São 609 postulantes a um cargo público contra 417 nas últimas eleições municipais. Para as 23 cadeiras do Legislativo, há 592 pessoas na disputa - o que dá uma média de 25,7 candidatos por vaga. Para o posto de prefeito, são oito candidatos. 
 
MULHERES
De acordo com levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 67,8% dos candidatos são do sexo masculino e 32,2% são mulheres – ou seja, cumpriu-se apenas a meta da cota mínima para gênero.

O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, defendeu ontem o aumento da participação das mulheres na política. Segundo ele, o Brasil tem “irrisórios” 15% de participação feminina no Congresso Nacional, o que coloca o país numa posição desfavorável, na comparação com outros países. 

Barroso citou duas razões para a defesa: “A primeira é por uma questão de justiça de gênero. Se existe 50% de mulheres na sociedade – até um pouco mais de 50% –, é natural que exista uma representação mais significativa. E em segundo lugar porque há um conjunto de atributos e de qualificações tipicamente femininas que efetivamente contribuem para o aprimoramento da vida pública”, afirmou.
 
OCUPAÇÃO
Quase metade dos concorrentes têm entre 35 e 54 anos, com mais destaque para a faixa de 35 a 39 anos (15,93%). Quando se analisa a ocupação dos candidatos, há empresários (45), comerciantes (39), servidores públicos municipais (26), donas de casa (22), advogados (19) e aposentados (17). Mas a grande maioria (102) declarou que exercem outras funções, sem especificação.
 
ESCOLARIDADE
Quase metade dos candidatos tem o ensino médio completo (42,36%), seguido de superior completo (31,69%) e ensino fundamental completo (8,37%). Já 2,96% apenas leem e escrevem.

O primeiro turno das eleições 2020 acontecem no dia 15 de novembro.

*Com Agência Brasil