O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), desembargador Alexandre Victor de Carvalho, explicou na noite deste domingo (15) que o órgão estadual nada pode fazer em relação à demora na divulgação dos resultados das eleições municipais. A pane no sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) provocou uma paralisação na atualização dos dados das apurações dos votos.

“O sistema é do TSE e o problema está acontecendo no Brasil inteiro. É uma lentidão no sistema. O que a gente sabe é que o TSE está tomando todas providências para que o sistema possa se normalizar”, disse o desembargador.

Segundo ele, se tudo estivesse acontecendo de maneira normalizada, o resultado sairia em torno de 21h e 21h30. Mas com o problema no sistema, fica difícil fazer qualquer previsão. “Com a lentidão, não se pode mais estabelecer essa previsão. Se o sistema continuar lento, não sabemos qual será o horário do término da apuração”, explicou.

Carvalho disse ainda que não seria possível nem mesmo o TRE-MG fazer uma prévia das apurações, porque nesta eleição os dados deixaram de passar pelos tribunais regionais para serem enviados diretamente para o TSE. 

Durante todo o dia, o aplicativo oferecido pelo TSE para eleitores consultarem dados e justificarem votos apresentou problemas, devido ao grande número de acessos. Muitos brasileiros não conseguiram justificar por causa disso, porém Carvalho tranquiliza quem está nessa situação.

“A partir de amanhã, pessoas que não conseguiram justificar pelo e-Título têm 60 dias para fazer isso pelo sistema Justifica. A multa é pequena, de R$ 3,51, mas pode ser que o TSE anistie a multa em face ao problema no e-Título”, explicou.

Nas redes sociais, o TRE esclareceu que o problema técnico não está relacionado a ataques cibernéticos: