Wendell Lessawendell_lessa@yahoo.com.br

O plano de Deus para proteger seus filhos dos inimigos

Publicado em 28/07/2022 às 03:49.

“Meus passos seguem firmes nas Tuas veredas; meus pés não escorregaram. Eu clamo a ti, ó Deus, pois Tu me respondes; inclina para mim os Teus ouvidos e ouve a minha oração. Mostra a maravilha do Teu amor, Tu, que com a Tua mão direita salvas os que em Ti buscam proteção contra aqueles que os ameaçam. Protege-me como à menina dos Teus olhos; esconde-me à sombra das Tuas asas, dos ímpios que me atacam com violência, dos inimigos mortais que me cercam.” (Salmo 17.5-9)

Este salmo é uma oração do rei Davi na qual pede a Deus que o livre das mãos dos inimigos. Como rei de Israel, Davi enfrentava muitos inimigos. Eram as nações que intentavam contra Israel e ameaçavam destruir o reinado de Davi e sua descendência. Mas Deus resolveu escrever um plano para proteger seus filhos das mãos dos inimigos e preservar uma linhagem para conduzi-la até o céu.

Então, desde a criação do mundo, Deus sempre ordenou que certa linhagem persevere até o fim, até o dia do juízo final, no qual o Senhor separará definitivamente aqueles que são seus dos que não são.

Portanto, o contraste que Davi estabelece aqui não é entre ele próprio e as demais pessoas. Ao lermos o texto superficialmente, somos levados a pensar que Davi estava arrogantemente se achando mais justo ou santo que as outras pessoas, a ponto de dizer: “eu não caio, meus passos são sempre firmes, eu não escorrego” (v.5). Mas, na verdade, o que Davi está exaltando é a proteção de Deus sobre ele, o modo de Deus preservar e, por sua santa e secreta providência, manter firmes no caminho aqueles a quem Ele mesmo chamou. Deus vai cumprir o Seu santo propósito em nossas vidas. 

Ele olha para nós e inclina os Seus ouvidos em nosso favor todas as vezes que clamamos por Ele. Com a Sua mão, Ele nos salva, Ele nos ama e nos protege, como um pai que oferece seus braços para seus filhos e os acolhe. 

Então, fundamentado nessa verdade, e ciente de que só podemos existir pela força do próprio Deus, Davi ora ao Senhor e clama por sua proteção diante dos inimigos. A justiça de Davi não é própria dele. Na verdade, a Bíblia diz que a nossa justiça é Cristo, porque o Filho de Deus se tornou homem, habitou entre nós e cumpriu a exigência da justiça de Deus. 

Ao morrer, Jesus Cristo estava cumprindo a sentença de morte que pairava sobre nós em razão do pecado, “porque o salário do pecado é a morte”. Mas a vida eterna é um dom de Deus, uma dádiva, um presente, que só é conquistada em Jesus Cristo (Romanos 6.23).

Quando Davi afirma que seus pés não escorregaram, está apontando, figurada e profeticamente, para Jesus Cristo, aquele cujos pés nunca escorregaram, porque nunca pecou, e é aquele em quem podemos nos edificar e por meio de quem somos tornados justos e santos. Não é nossa própria força, mas a justiça de Deus por meio de Jesus Cristo, nosso Redentor.

Nosso Senhor Jesus Cristo disse que todos aqueles que creem nele estão guardados pelo poder de Deus e jamais serão abandonados ou lançados fora (João 6.37). Eles nunca perderão a salvação, jamais o abandonarão eternamente (João 6.47). Aqueles que creem em Jesus Cristo, como Davi, são guardados dentro de suas asas, estão debaixo de sua sombra e são como a menina dos seus olhos (Salmo 91.4; 17.8; Mateus 23.37).

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por