Aldeci XavierJornalista, articulista, analista político e empresarial | aldecixavier@gmail.com

Zema e a KPE Engenharia

Publicado em 24/11/2022 às 02:00.

Recebemos informação de que o governador Romeu Zema já está tomando providências em relação à paralisação das obras de construção da ponte que liga São Francisco a MG-402, sentido Pintópolis, devido à retirada de maquinários das empresas terceirizadas, por falta de pagamento. A informação é de que o repasse por parte do Governo vem acontecendo normalmente.
 
Eleição na Assembleia
Informação colhida junto a fonte na Assembleia Legislativa dá conta de que a disputa pela direção daquela casa 2023/ 2024 está entre o deputado Tadeuzinho (MDB) e Roberto Andrade (Avante). Os dois fazem parte da base de apoio do Governo Zema. Andrade é mais próximo do chefe do Executivo. Tadeuzinho, além do bom trânsito junto ao executivo, é mais alinhado com a oposição.
 
Justiça para Justiça
É preciso que o Senado discuta, com urgência, ajustes no procedimento do Judiciário, impedindo que invada os outros poderes – Legislativo e Executivo. E que o cidadão seja alvo direto de ações fora das quatro linhas. Preocupação se deve por várias razões. Entre elas, a de que até bem pouco tempo juízes só falavam nos autos e não para atender posições pessoais. Aliás, hoje não somente falam fora dos autos como também acusam, investigam e, antes de julgar, mandam prender.
 
Subestimar adversário
O quadro político do país mostra que é arriscado subestimar o presidente Bolsonaro (PL). Sozinho, conseguiu levantar um eleitorado que estava adormecido e certamente permanecerá vivo. Mudanças na estrutura social mostram que ainda tem muito a crescer. Vale lembrar que, às vezes, é necessário retroceder para avaliar e seguir adiante.
 
Nicolau Maquiavel
Recebi frase encaminhada à coluna que encaixaria bem nos tempos atuais. É atribuída a Nicolau Maquiavel (1469 a 1527): “Um povo que aceita passivamente a corrupção e os corruptos, não merece a liberdade. Merece a escravidão. Um país cujas leis são lenientes e beneficiam bandidos não tem vocação para a liberdade. Seu povo é escravo por natureza”.
 
O poder é o povo
Comparando com o momento de turbulência do país provocado por quem deveria levar tranquilidade e paz para a população, é possível afirmar que está havendo inversão de valores. Contrariando o que protagoniza a nossa Constituição, vivemos um momento em que o juiz é mais importante do que o jogador. A covardia e omissão do Congresso Nacional fez com que Carta Política de 1988, a carta cidadã, que estabelece em seu Art.1º, Parágrafo Único que “Todo poder emana do povo e em seu nome será exercido,” transformasse em letras mortas, amordaçadas por aqueles que não tiveram o aval da população para protegê-la.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por